Digite seu E-mail:

Assine o Feed

As riquezas e a verdadeira felicidade

Valores Espirituais

“Acautelai-vos e guardai-vos da avareza, porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui” (Lucas 12:15).

Jesus se referia da vida espiritual, ensinando o desprendimento das coisas, e mostrando uma visão totalmente antagônica ás idéias judaicas daquela época, idéias estas que se manterem firmes até mais adiante em séculos futuros, pois os próprios reis da Idade média tinham também esta visão estreita, de que sua realeza era divina e eram os únicos que não iam para o hádes depois da morte.

Hoje com a liberdade cristã conquistada por várias lutas no passado, o cristão pode entender mais claramente esta visão espiritual de forma mais coerente e simples como o próprio Jesus.

Os homens nas diversas categorias que se encontram como; os pobres, médios e ricos, na grande maioria estão sempre em busca da felicidade, que é caracterizada na visão particular de cada ser, geralmente estas satisfações estão agregadas nas coisas mundanas, materializadas de várias formas.

O homem sempre está em busca de prazeres que satisfazem apenas os momentos, e que depois sempre é substituído pelo vazio, e para sanar a desilusão dos sentidos, logo vem estimulação pela substituição dos desejos. Por outras utopias ainda mais excitantes. que geralmente levará ao mesmo caminho; o da perissividade.

Estas paixões existem em vários tipos, nas vaidades com o corpo, nos sentimentos egoístas internos, em roupas, carros, e no modismo fabricados, nos da mídia, e infelizmente muitos naqueles de tipo geralmente de exibicionismo pessoal.

chave-riqueza

O homem se tornou por falta de vigia interna e conceitos cristãos, escravo da mídia, e do sistema, e padrões e nesta forma de visão a felicidade é merecida?

Sim! Pois quando é fruto do trabalho insistente da nossa fé e luta e perseverança, mais quando são obtidas de forma benévolas sem prejudicar ou ás custa de algum sofrimento alheio né.

Mais mesmo sendo merecida, a realidade é uma, são infelizmente momentâneas e nisto é que deve entrar o discernimento cristão, para nos dar uma visão mais coerente sobre a verdadeira felicidade interna das coisas.

Num âmbito maior, devemos também entender que para o processo evolutivo dos seres segundo este mundo de expiações, as paixões possuem seu papel fundamental, para o progresso do ser, pois através das conquistas e decepções, o homem passa a exercitar a consciência pelo desenvolvimento da inteligência.

Mais a cada tempo, novas realidades, e analisando assim numa forma espiritual para o tempo em que vivemos, E neste principio podemos dividir esta busca de felicidade em duas categorias: a dos Espiritualistas e a dos Materialista, e infelizmente estes últimos são os que utilizam de todas as formas para a obtenção desta tal felicidade, e que culmina na emancipação de mais engrégoras negativas sobre a face da terra.

A verdadeira palavra que pode nos livrar deste confronto de idéias e valores se resumiu apenas em uma palavra: gratidão!

Pela aceitação do ser, em ser feliz como ele é, e pelo que tem sem buscar a felicidade no externo e simplesmente o homem passar á olhar para dentro de si, e valorizar o seu verdadeiro eu.

Pois apartí daí, o homem aprendera eliminará os excessos, em todo o sentido de sua vida, e neste sentido o ser passará a entender o verdadeiro sentido das palavras Jesus, “Não acumulais tesouros na terra”.

E assim o simples terá valor e o ilusótico não terá mais sentido, não haverá buscas cegas por felicidades sem sentido e que muitos entenderão que já as possui consigo.

Esta deve ser a visão da nova era o ser buscará a felicidade e a merecerá, pois sacrificou o seu próprio ego, de forma física e espiritual.

Colocando cada coisa no seu devido lugar.

Autor: Valter j.Amorim (O Administrador)

0 comentários:
Postar um comentário

Fica-se aos leitores cientes de que algumas postagens, principalmente do Administrador, Valter J.Amorim, estão sujeitas á alterações ou atualizações, de informações !