Digite seu E-mail:

Assine o Feed

Fé e Obras são as Regras do Evangelhos ?

fé e obras

Fé e Obras = Evangelho

A fé como princípio ativo do crer, as obras como o trabalho ativo, para o bem de uma coletividade maior, através da caridade, do amor, e do bem ao próximo.

Estes dois princípios sim! Deveriam ser dogmatizados no cristianismo, e ensinados como meta á todos os cristãos, mostrando ao homem assim, que a santidade é acessível à qualquer um, más infelizmente as religiões não veem assim, principalmente as mais populares que vangloriam somente a fé sem obras, pregando em si um evangelho diferente.

Por isso muitos afirmam que a Bíblia clama a salvação somente pela fé, baseados nas colocações e afirmações de Martinho Lutero, que se baseou erroneamente nas palavras de Paulo o apóstolo, que na verdade nunca foi antagônico á fé sem obras cristãs e isso que vamos analisar seriamente aqui !

Obras da Lei :

obras da lei apóstolo Paulo

- Paulo não conheceu Jesus em vida, e a base de seu ministério estava em divulgar a nova doutrina através da organização dos novos fiéis para a formação das primeiras igrejas ou comunidades.

“Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé sem as obras da lei.” (Romanos 3:28)

“Por isso nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei, porque pela lei vem o conhecimento do pecado.” (Romanos 3:20)

- Por frases como estas, Lutero se equivocou pois confundiu as “obras da lei comentada pelo apóstolo com as “obras cristãs”, que são duas coisas totalmente diferentes, equívoco este também seguido pelos modernos admiradores de Lutero, em maioria protestantes que em si levam ao pé da letra a questão da fé e obras de forma limitada como viu Lutero dentro do cristianismo.

As Obras da Graça

obras-da-fé-cristas

“Porventura o nosso pai Abraão não foi justificado pelas obras, quando ofereceu sobre o altar seu filho Isaque? Bem Vês que a fé cooperou com as suas obras e que pela, pelas obras, a fé foi aperfeiçoada.“ (Tiago 2:21-22)

E sanciona mais ainda !

“Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé e não tiver as obras? Porventura a fé pode salva-los? ” (Tiago 2:14)

“Vedes então que o homem é justificado pelas obras, e não somente pela fé.” (Tiago 2:24)

- Estas palavras (acima) de Tiago entram em choque com as afirmações com a visão de Lutero segundo seu entendimento para com as palavras de Paulo sobre as obras, más porque ?

Por isso que Lutero acusou esta carta de carta de palha.

Na verdade, Paulo cansou mesmo em afirma que a fé estava acima das obras da lei, más na verdade as obras da lei ou (obras mortas) nada mais eram que conceitos ritualísticos que pertenciam as leis de Moisés como (incurcisão, holocaustos, apedrejar mulheres adulteras, e homosexuais) e outros de características totalmente humanas, pois a fé em Jesus observava apenas, dois mandamentos na lei.

“Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento..e Amarás o teu próximo como a ti mesmo.” (Mateus 22:37-39)

- E sobre as obras da lei, que pertenciam as tradições judaicas, Paulo teve muito trabalho em difundir as novas ideias em seu tempo porque uma parte dos novos cristãos eram de Judeus convertido ao evangelho, e muitos procuravam ainda manter este rituais dentro do cristianismo.

Agora vamos lá – “Princípios humanos” que não deveriam pertencer ao cristianismo, pois significava a involução e que nas ideias de cristo representaria no futuro também “a marca da besta” ou morte espiritual (ver: Lucas 9:62e Gálatas 5:4).

Ver também: O Número da Besta, Imagem da Besta e Marca da Besta, saibam as diferenças ?

O que ensinou Jesus ?

obras-de-Jesus

A essência dos ensinos de Jesus estava baseada na fé em Deus e nas obras através de seu exemplo que ele mesmo deixou em sua caminhada pelo mundo, e segundo ele tendo as obras mais ênfase do que a crença nele.

“Mas, se as faço, e não credes em mim, crede nas obras; para que conheçais e acrediteis que o Pai está em mim e eu nele. “ (João 10:38)

- Uma de suas parábolas famosas e que ensinava estes princípios era a do bom samaritano, onde ele compara um judeu ortodoxo a um Samaritano considerado herege pelas comunidades locais, mais que foi justificado pela sua fé e obras, sem ter sido levado em conta sua opção religiosa.

Enquanto o judeus ortodoxo, que possuía um pleno conhecimento das escrituras, e estava fundamentado pela através de sua crença pessoal, mais não estava justificado para Deus pois sua fé era limitada, pois não ia além disso, como pelo sacrifico pessoal aos outros, pelo desprendimento material.

Provando que os requisitos são os da simplicidade, da humildade, da caridade espontânea, e do amor incondicional e estes princípios estão acessíveis á todos independente de raça cor ou credo.

O Evangelho de Jesus esta caracterizado pelo seu teor moral, que pela fé e obras no amor é que o homem, pode mudar sua realidade, no uso de sua escolha pelo seu livre arbítrio.

Fé e Obras do Cristo

fé-e-razão-cristã

E segundo o próprio Jesus, naqueles dias ele dirá:

“Porque tive fome, e me deste de comer; tive sede e deste-me de beber; era estrangeiro e hospedaste-me; Estava nu e vestistes me; Adoeci e foste me ver; Estive na prisão e foste ver me. Então o justos perguntarão? quando te vímos assim? Em verdades vos digo, que tudo que fizestes a um destes pequeninos irmão, a mim o fizeste.” (Mateus 25:34-40).

- Se Paulo estive-se referindo as “Obras Cristãs” como querem os protestantes, por suas ilusões á Lutero, teríamos aí, um controvérsia ás essas palavras de Jesus e Tiago, e para unificar o mestre á seus apóstolos, somente essa conclusão do significado real do termo; “Obras da Lei”.

Pois caso contrário o próprio Apóstolo dos Gentios, não teria afirmado também essas palavras:

“Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.” (2 Timóteo 3:17)

“Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.” (Efésios 2:10)

“Confessam que conhecem a Deus, mas negam-no com as obras, sendo abomináveis, e desobedientes, e reprovados para toda a boa obra.” (Tito 1:16)

- Independente dos dogmas pessoais religiosos (reencarnação, ressurreição, trindade, imortalidade da alma, arrebatamento), todas as religiões em si tem sua própria identidade. Mais agora a “fé e obras” são a essência principal do cristianismo, e deveria ser regra de toda doutrina que se auto-define cristã e tudo que foge a isto é erro, e anátema como dizia Paulo mesmo; um “Outro Evangelho”.

E quando se fala em satanismo hoje combatendo as ideias cristãs, tai a pior forma delas, onde seu evangelhos está se tornando infrutífero, por causa dessas pseu-das ideias modernista que contribuem de forma mais complexa para um mundo de treva, ignorância e anti-fraterno e anticristão !

O Evangelho de Lutero

Autor: Valter J .Amorim


Postagens Relacionadas:

O Evangelho de Martinho Lutero

A Teologia da Prosperidade e a sua maldição

As Obras Mortas do Apostolo Paulo e a Abolição do Sábado – Saibam a Verdade !

0 comentários:
Postar um comentário

Fica-se aos leitores cientes de que algumas postagens, principalmente do Administrador, Valter J.Amorim, estão sujeitas á alterações ou atualizações, de informações !