Digite seu E-mail:

Assine o Feed

O Anticristo e o Oitavo Rei do Apocalipse

anticristo-falso-cristo-666

O Anticristo e o Oitavo Rei

Qual seria a relação destes dois poderes; o anticristo e o oitavo Rei do livro de Apocalipse ?

Muito se especulou sobre este personagem (o anticristo), e sobre o prisma da especulações, chegou-se a várias suposições como: Napoleão, Hitler, Stálin, Saddam Hussein, Ronald Reagan, Bil Gates, Bush, Bin Laden....

"Jesus chamou-os e disse lhes: «Sabeis que os governadores das nações têm poder sobre elas e os grandes exercem sobre elas a sua autoridade. Entre vós não deverá ser assim" (Mateus 20:25)

Como no caso do milionário BILL GATES, que foi considerado como o tal, mais sua atitude humanitária tempos depois, pela doação de cerca de 23,4 milhões de dólares ou seja um terço do seu dinheiro à Fundação Bill e Melinda Gates, para pesquisas relativas ao combate do HIV/Aids, provou-se ser mais uma suspeita injusta.

papa-joao-paulo-IIO próprio João PAULO II, que para alguns também seria o próprio mal e pessoa, e que felizmente todos sabemos, que na realidade durante seu legado foi um dos Papas mais atuantes nas questões humanitárias deste nosso século.

Alguns até afirmam absurdamente que o próprio João PAULO II, irá ressuscitar e dominar o mundo, como o novo personagem moderno designado de o oitavo Rei (Papa) depois do famoso tratado de Latrão.

Vamos agora decodificar as passagens da bíblia historicamente e todos vão entender o que se tratava na final, esse tal filho da perdição.

O Anticristo e o Assolador

Após a vitória do cristianismo sobre o judaísmo, pelo inicio da era cristã. A boa nova deveria triunfar sobre o mundo pagão, e justamente nesta época já se expandia um poder, ou uma nova ordem totalmente antagônica aos princípios do evangelho.

Antevendo este período de transição a profecia de Daniel afirmou:

“E depois das sessenta e duas semanas será cortado o Messias, mas não para si mesmo; e o povo do príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até ao fim haverá guerra; estão determinadas as assolações.” (Daniel 9:26)

- O fim aqui citado seria o do antigo reino de Israel que ocorreu no ano 135 dc, tendo a destruição do santuário no ano 70 dc. (ver A Grande Tribulação e o Fim de um Mundo)

“E ele firmará aliança com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador. (Daniel 9:27)

- A Profecia era clara, aqui não se trata do anticristo como muitos interpretam, más de Jesus que firmou uma nova aliança nesta última semana cessando os sacrifícios e as ablações pelo seu evangelho, num período de três anos e meio, após seu batismo – VER (Hebreus 10:08) e depois disso a Assolação romana destruiu os alicerces daquele mundo antigo.

Justamente este poder é caracterizado por um líder, que o velho testamento chama de assolador, e que segundo este reino não seria um, como seus antecessores (babilônia, Medo-Persia e grécia) mais vários reis que culminaria finalmente com o tal filho da perdição.

Roma era a primeira besta definida pelo livro de apocalipse, e ao mesmo tempo o quarto animal revelado ao profeta Daniel, que segundo a descrição profética, usurparia a igreja de Jesus (Daniel 12:7) destruindo assim o poder do povo santo, e dominando o cristianismo por 1260 anos, como previu o apocalipse de João.

O Oitavo Rei do Apocalipse

coroa-do-oitavo-rei

Voltando as profecias de Daniel em (Dn 9:27), se previa a vinda do assolador, que no futuro seria marcado pelo codinome anticristo, justamente pelo seu teor político e religioso.

Por isso já no futuro João afirmou;

“..e eis que já está no mundo”(1 João 4:3).

- ver também (2 João 1:7 e 1 João 2:18).

O “assolador” pode entender como as próprias formas de governos do império romano, pois os reinos anteriores, possuíam apenas um como por exemplo; “Nabucodenozor” rei da babilônia, o primeiro animal das revelações.

No livro de Apocalipse no versículo (Apocalipse 17:10 e 13) é explicado que estas formas de governos compreende-se como “sete reis”.

O mistério dos sete reis de Roma se poderá entender assim: precisamente, ao se verificar que o império teve diversos tipos de governo, entre os quais:

Matriarcado, Patriarcado, Triunvirato, Decenvirato e Remado - os cinco reis ou formas de governo que, na época de João, já haviam caído. Segundo o emissário(anjo) espiritual, "um existe": o império; outro ainda não é vindo: a república.

“E são também sete reis; cinco já caíram, e um existe; outro ainda não é vindo; e, quando vier, convém que dure um pouco de tempo. E a besta que era e já não é, é ela também o oitavo, e é dos sete, e vai à perdição.“ (Apocalipse 17:10-11)

- No segmento profético, vemos que a besta seria o "oitavo" reino e procederia dos sete, ou seja, era o resultado do mesmo sistema político-filosófico que dera origem aos demais reinos ou governantes.

Era o papado, denominado de a besta justamente por ser um poder bastante diferente (Dn 7-8s) dos demais, pois era a união do poder político com o religioso.

E no fim do versículo (Daniel 9:27) é revelado ;

“....e isso até a consumação, e o que está determinado será derramado sobre o assolador”.

- Aqui podemos entender que se refere á data de 10 de fevereiro de 1798, que por culminância da Revolução Francesa, pôs-se fim ao poder desmedido dos papas, por Napoleão. ou seja o fim dos 1260 anos.

A Besta, o Anticristo e a Meretriz

meretriz-do-apocalipse

Tanto o livro de Daniel como o de apocalipse, fazem revelação de um mesmo período em grande parte, justamente quando se refere a besta, a meretriz e ao falso cristo.

Na ordem podemos entender assim:

A Besta: Roma

A Meretriz: Igreja Romana

O Anticristo: O papa

- Portanto; Besta é sinônimo de Reinos e jamais um pessoa, como afirmam alguns e quando Roma perdeu sua autonomia papal com a invasão napoleônica a igreja sofre um abalo, bem como a própria nação. E é isso que caracteriza-se o termos “ferida de morte” (Apocalipse 13:3). Pois mesmo assim continuou vivendo a igreja tempos depois, más com pouca influência e predominância como afirmou a profecia.

Bastamos aqui comentar que deve-se levado em conta, a época em que viviam estes povos, não deixando margem de julgo a ninguém, pois o que nos pode afirmar se vivêssemos nestes tempos não faríamos o mesmo em algumas situações ?

- Portanto biblicamente um personagem de poder temporal.

O Falso Cristo

falsos-cristos

O símbolo ou espírito do anticristo na verdade se materializa-se a toda e qualquer forma de sistema religioso que usa o nome do cristo para propagar aquilo que ele nunca sancionou espiritualmente, como por exemplo o amor ás paixões mundanas, que sempre para se alimentar de seu apetite de poderes e vaidades sacrificam milhares de vitimas silenciosamente de muitas formas.

Á todos as religiões pseudo-cristãs modernas que procura não usar suas dádivas para as obras louváveis, da doutrinação para o melhoramento dos homens, sendo esta é a verdadeira missão das igreja ou comunidades do cristo.

O egoísmo, a luxúria, a mentira, a corrupção, as ganâncias, luxurias e todas as formas de vícios humanos que denigrem e prejudicam o ser humano apoiados em princípios antifraternos são e sempre foram as marcas deste personagem.

Um exemplo clássico de hoje, é Influenciar muitos a viverem da lei de Moisés, pelas falsa interpretações bíblicas, induzindo muitos a ignorância e a morte espiritual, pela ganância sob rótulo do ser mais puro e humilde que por este planeta já encarnou.

Não entram e nem deixa que muitos entrem. Pela retenção do limite da busca espiritual e material de cada ser, com verdadeiras manipulações que são feitas para controlar as consciências e o atos de muitos sob o nome de cristandade e isso é muito natural e infelizmente muito disseminado hoje em dia – ocultando a verdade, para manipular.

“Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa.”(Mateus 5:15)

- Que muitos possam acordar, pois hoje quando se fala em ecumenismo e respeito mútuo e a aceitação das diversidades, muitos infelizmente passam a ver isso como uma grande conspiração moderna de um suposto ANTICRISTO, que não existe, criado para que muitos não consigam enxergar, que já são dominados inconscientemente. Numa palavra visão mais transcendental, as forças das treva, ainda continuam“fazendo guerra aos santos” e vencendo !

- Vejam este vídeo feito por mim, as descrições bíblicas estão mais organizadas, ABRAÇOS, PAZ, LUZ  e liberdade a todos principalmente !

- A conclusão a que cheguei sobre o numero 666, por esta visão bíblica e judaica foi através deste texto, cliquem aqui para baixa-lo.

Fonte de Apoio: Apocalipse: Uma Interpretação Espírita das Profecias

Autor: Valter J.Amorim


Postagens Relacionadas:

A Visão Espírita Sobre a Besta do Apocalipse

O Número da Besta, a Imagem e Marca – Saibam as diferenças !

Uma Sociedade Decadente e a Missão Cristã

0 comentários:
Postar um comentário

Fica-se aos leitores cientes de que algumas postagens, principalmente do Administrador, Valter J.Amorim, estão sujeitas á alterações ou atualizações, de informações !