Digite seu E-mail:

Assine o Feed

A Dualidade de Deus e o Homossexualismo

dualidade-deus-homossexualismo-criacão-de-deus

Deus e o Homossexualismo

“E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.“ (Gênesis 1:27)

NOTEM : ”..à imagem de Deus o criou; homem e mulher..”

A Gênese da bíblia, por seu teor histórico é tido como um dos livros mais importantes na literatura judaica para os iniciados judeus e principalmente na cabala por seus valores muito mais complexos em seus simbolismos.

Deus seria unidade perfeita, possui em si as duas naturezas divinas, tanto o mal como o bem, o fogo e água, as trevas e a luz, o feminino e o masculino ou como chamam os esotéricos o Yin-Yang.

dualidade-espirito-humano

“…e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal.” (Gênesis 3:5)

“Porventura da boca do Altíssimo não sai tanto o mal como o bem?” (Lamentações 3:38)

"Deus é amor (I João 4:8,16) e fogo consumidor (Heb 12:29)

"..Eis que ponho diante de vós o caminho da vida e o caminho da morte.” (Jeremias 21:8)

"Eu sou o Alfa e o Ómega, o princípio e o fim, diz o Senhor, que é, e que era, e que há de vir, o Todo-Poderoso.” (Apocalipse 1:8)

"Vês aqui, hoje te tenho proposto a vida e o bem, e a morte e o mal;"(Deuteronômio 30:15)

"Eu formo a luz e crio as trevas,promovo a paz e causo a desgraça;eu,o Senhor faço todas essas coisas" (Isaías 45:7 )

PORTANTO: Sendo suas criações possuímos a sua dualidade, pois somos criados segundo sua imagem e semelhança, tanto o bem como mal e tanto o feminino e o masculino em uma unidade.

Nossas Limitações

razão-e-coracão-dualidade-e-equilibrio

Nossas imperfeições não nos permite sermos tãos centrados em nossas dualidade, geralmente pendemos mais para um lado do que para outro em muitas de nossas virtudes e males, e nosso caminho na evolução é apenas a conquista do controle desta dualidade.

E sobre este ponto de vista, as imperfeições nos tornam muitas vezes iguais, pois o que sobra de virtudes em alguém, falta em outros e assim sucessivamente e neste caso se encaixa o principio do conceito de almas gêmeas que já é uma outra história.

O assassino, pedófilo ou egoísta por exemplo, pode pesar mais na balança da contabilidade divina, do que o homossexual que possuir até menos defeitos e mais virtudes, porque Deus não se vende por imagens e nem machista ele pode ser, lembremos; positivo e negativo em pura JUSTIÇA.

O Purismo Religioso

purismo-religioso

Benção antes do tempo se torna maldição. Todas as pessoas na evolução devem subir degrau por degrau, não podemos se tornar perfeitos antes do tempo, a tentativa humana nas religiões para chagarem ao suposto primeiro lugar, pulando muitos degrais sempre foi o purismo.

Tentar forjar uma pureza que não se tem e nem se compreende, o resultado sempre foi com isso o atraso espiritual por mais longos anos e séculos, essência pertencente as almas presas á ignorancia.

A espiritualidade no evangelho de Jesus é o básico e eterno até para as futuras gerações, pois se concentra na reforma intima do ser pelo combate de seus defeitos. Aqueles que acham que já estão salvos estão iludidos com a doutrina do sacrifício perfeitos, no da predestinação e outros, que não são mais do que doutrinas conformistas e mal entendidas simbolicamente.

Aquele hétero que acham melhor que um homossexual por sua sexualidade, e com piores defeitos na alma, que geralmente não conseguem enxergar, se enganam e o pior de tudo, levam muitos consigo pois milhares de héteros são os que mais destroem vidas, famílias, desencaminham muitas vezes seus filhos no caminho da perdição pelos crimes e dos vícios, e o fim de civilizações inteiras na história da humanidade.

“Em verdade te digo que de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares o último ceitil.” (Mateus 5: 26)

“E qualquer que dentre vós quiser ser o primeiro, será servo de todos. Porque o Filho do homem também não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos.“ (Marcos 10:44e45)

A Dualidade na Unidade

dualidade-na-unidade

No Zoroastrismo, a existência é composta por duas forças contrárias universais, uma delas chamada de Ahura, que representa o Bem Supremo, e outra chamada Mazdha, que representa o Mal Supremo.

O Mundo seria, sob essa visão, um eterno duelo de duas forças contrárias. Apesar desta visão dual, Zoroastro considerava Deus como o Supremo Um, podemos ver na Avesta, os Gathas ou “Cantos”, deixados pelo próprio Zoroastro, de 17 cânticos sagrados.

“Deus é UM; sagrado; bom; o criador de todas as coisas, tanto materiais como espirituais, através de seu Espírito Santo; a vida e o que dá a vida. Ele é bom porque é produtivo e faz com que tudo se desenvolva. Sua “Unicidade”, entretanto, é uma unidade na diversidade, uma vez que ele se manifesta sob vários aspectos; o Espírito Santo, através de quem Deus cria; o bom pensamento, através do qual inspira o profeta e santifica o homem; a verdade, a retidão, ou ordem cósmica (asha), pela qual mostra aos homens como se ajustarem ao cosmos pela honradez; a soberania através da qual regula a criação. Totalidade que é a plenitude de seu ser, a moralidade, pela qual derrota a morte…”.

- Como vemos alguns conceitos antigos e simbólicos, já denotavam os principios divinos da criação da ”dualidade na unidade“, que entra em conformidade com o conceito cristão da criação, segundo a visão oposta de que se acreditam alguns esotéricos.

No Cristianismo primitivo a união entre as duas polaridades seria o princípio pelo qual cada pessoa pode ingressar no Reino de Deus. Podemos verificar que Jesus, no Evangelho “apócrifo” de Tomé, fala da “dualidade na unidade” como forma de se atingir o reino de Deus:

22) Jesus viu crianças sendo amamentadas. Ele disse a seus discípulos: “Esses pequeninos que mamam são como aqueles que entram no Reino.” Eles lhe disseram: Nós também, como crianças, entraremos no Reino?” Jesus lhes disse: “Quando fizerdes do dois um e quando fizerdes o interior como o exterior, o exterior como o interior, o acima como o embaixo e quando fizerdes do macho e da fêmea uma só coisa, de forma que o macho não seja mais macho nem a fêmea seja mais fêmea, e quando formardes olhos em lugar de um olho, uma mão em lugar de uma mão, um pé em lugar de um pé e uma imagem em lugar de uma imagem, então, entrareis (no Reino).

A Trindade Cristã

trindade-cristã-dualidade

Sobre este ponto de vista, o conceito da trindade sendo três manifestações de Deus ou naturezas estaria errado ou equivocado, sendo o símbolo talvez uma representação na verdade, das duas naturezas de Deus em sua unidade.

Na doutrina espírita, Allan Kardec perguntou se há dois elementos gerais no Universo: matéria e Espírito, ao que os Espíritos responderam: “Sim e acima de tudo Deus, o criador, o pai de todas as coisas. Deus, espírito e matéria constituem o princípio de tudo o que existe, a trindade universal.

LEMBREMOS: na dualidade não existe meio termo, o homossexualismo não representa isso, mais apenas a pendencia para um dos lados, assim como muitos dos vícios ou imperfeições humanas.

Almas não possuem sexo em sua natureza, muito espíritos depois de desencarnados em planos densos mantém órgãos genitais e conluiem sexualmente uns com os outros pelo processo conhecido da ideoplastia, em que os espíritos plasmam estes órgãos sem saberem por acreditarem ainda estarem vivos, mais não é da natureza do espirito, sair da criação com estes órgãos.

Na encarnação podemos encarnar tanto como homens ou mulheres, dependendo da missão de cada um, muitos espíritos que passam longos anos encarnados como homens, após uma encarnação feminina geralmente sedem as tendências masculinas, pois é ainda uma alma masculina num corpo feminino, não possuindo controle de sua dualidade para a conquista do proposito de sua missão.

Este não o único o motivo espiritual do homossexualismo, existem outros fatores mais, com grandes casos de pessoas que abusam de suas sexualidades e geralmente são encarnadas em corpo contrários á suas preferencia por expiação (castigo) e outras mais. Na vida física existem fatores adversos que podem aflorar o gosto oposto, como no caso dos traumas e etc.

bem-e-o-mal-na-dualidade-divina

Homossexualismo e as Religiões

Os homossexuais como milhares de outros seres apegados nos mais variados vícios que levam a morte (espiritual) e expiações segundo a bíblia, dependendo é claro do mal uso dessa liberdade, como no caso da prostituição e da promiscuidade, merecem nossa compreensão, nosso amor e carinho em nossas orações.

Pois suas vidas em si já são uma constante expiação, amenizadas por pequenos momentos de alegria que encontram no amor e afeto entre si.

A necessidade de ceder as paixões, não representa somente fraqueza, mais está dentro da liberdade do espirito perante Deus, pelo livre arbítrio, pois somente passando pela fieira das paixões com a colheita dos frutos de suas consequências, é que crescemos para Deus.

Ou seja: Em muitos casos precisamos errar, necessitamos exercitar nosso livre arbítrio mesmo que de forma erradapara satisfazermos nossas curiosidades e cobiças internas, e nada e ninguém possui o direito de nos tirar isso, nossa maior dádiva concedida por Deus para que possamos evoluir espiritualmente.

Se levarmos em conta que em mundos como o nosso não podemos alcançar toda a perfeição, tendo que encarnar em outros mundos mais progredidos para isso. O que sabemos sobre moral, podemos se dizer que nosso ponto de vista ainda limitada para isso.

O espírito Ramatis afirmou que muitos espíritos homossexuais podem se salvar, merecendo viver na nova terra renovada, pois este vício apenas sendo um de poucos que alma possa estar carregando. Podendo ser sanada essa deficiência em poucas encarnações futuras, pois o que vai ser levado em conta é o amor incondicional já conquista pelo espírito.

Hoje, não entender ou não querer e também não se compadecer do mal e sofrimento alheio em si, além de egoísmo, é o mais perigoso de si no ser na vida cristã principalmente pelo sacerdócio, pois foi a estes que Deus e Jesus sempre combateram nos livro sagrados.

Pois se diziam seguidores ou propagadores de suas leis e nãos as executavam.

Numa palavra; os hipócritas !

Autor: Valter J.Amorim


Postagens Relacionadas:

Jesus nunca condenou a Homossexualidade e nem a Bíblia nos dias atuais !

Estudos dos originais em grego e hebraico mostram que a bíblia nunca condenou a homossexualidade

O Homossexualismo à luz da Doutrina Espírita

0 comentários:
Postar um comentário

Fica-se aos leitores cientes de que algumas postagens, principalmente do Administrador, Valter J.Amorim, estão sujeitas á alterações ou atualizações, de informações !