Digite seu E-mail:

Assine o Feed

O céu dos cristãos ou Colônias Espirituais segundo a bíblia e as tradições cristãs

paraiso-ceu-colonias-espirituais

O céu dos cristãos e as colônias espirituais

Antigamente se usava-se muito o termo, “Quando morrer, quero ir para o céu”, hoje em grande parte estava visão acabou sendo substituída pela teoria do arrebatamento do corpo físico, para o paraíso, geralmente em grande parte sancionada por muitas vertentes do protestantismo.

Mais se analisarmos as tradições cristãs, que desenvolveu ao longo da história, vemos que esta visão, de alcançar o paraíso pelo espírito, não foi uma criação tipicamente católica, ou espírita moderna, pois esta própria visão, também se encontra ali dentro dos evangelhos e portanto na crença da igreja primitiva.

O Utópico paraíso dos Cristão

paraíso-dos-cristãos

A palavra "paraíso" deriva do termo persa pairi-daeza, que significa "jardim cercado por um muro". O conceito deriva das crenças orientais acerca da ressurreição dos corpos depois da morte.

Ou seja; a própria doutrina do arrebatamento de corpos possui também sua raiz nas crenças orientais, assim também como a reencarnação.

O paraíso seria um lugar de beatitude e tranqüilidade eternas, é atingido através de uma viagem ascensional da alma, segundo crêem a maior parte dos sistemas religiosos ou mitológicos que concebem a idéia de paraíso.

Todas as esferas celestes são percorridas pela alma, até esta atingir o Paraíso, ou Éden. A sua crença está muito arraigada às seguintes religiões ou gnoses: Cristianismo, Judaísmo, Islão, Zoroastrismo , Platonismo, Lamaísmo e Budismo.

A vida após a morte e os Evangelhos

morte-morrer-desencarnar

Este tema é pouco comentado nas religiões cristãs, pois para muitos é uma invenção espírita e de característica mundana ou pagã, como a própria doutrina do purgatório católico.

Apesar de estarem lá nos evangelhos às próprias bases da vida pós morte, se encontra também o conceito da pré-existência do espírito, princípios este sancionado pelo Espiritismo Kardeciano.

Para algumas filosofias cristãs resposta á este assunto é uma só “ após a morte, o espírito dorme e pronto!” E, além disto, os mortos não se comunicam com os vivos, pois estes estão dormindo !

A Teologia moderna se baseou na ressurreição de Lázaro, e em outra passagem semelhante dos evangelhos onde Jesus revive uma menina e afirma que a mesma dormiria.

A doutrina espírita não condena esta tese, pois sabemos que a situação do espírito após o desencarne é dependente de cada ser, baseado até em sua crença pessoal que leva consigo, e pelo progresso adquirido, numa palavra podemos entender que cada caso é um caso.

O Sono dos Mortos

sono-dos-mortos

Más o que podemos dizer destas passagens?

Após um rapaz ter caído do terceiro andar, Paulo vai ao seu socorro, e afirma: que ele estava vivo, pois sua alma ainda estava nele, ou seja, uma prova bíblica de que a alma após a morte abandona o corpo físico.

E para onde vai?

E para não nos acusarem de pegar apenas um texto isolado vamos analisar estas aqui também:

“Então (Elías) se estendeu sobre o menino três vezes, e clamou ao SENHOR, e disse: O SENHOR meu Deus, rogo-te que a alma deste menino torne a entrar nele. (1 Reis 17:21).”

“E aconteceu que, saindo-lhe a alma (porque morreu), chamou-lhe Benoni; mas seu pai chamou-lhe Benjamim. (Gênesis 35:18)”

E para finalizar temos esta passagem de Tiago: “Porque, assim como o corpo sem o espírito está morto.... (Tiago 2:26).

Bom aqui não tenhamos dúvida sobre a vida após a morte do corpo.

Para os espíritas a questão sobre o destino da alma após a morte, não é novidade, Os católicos possuem também seus motivos para acreditarem no purgatório e mesmo os judeus hoje, pelo que sei uma grande parte que é mais ou menos uns 50%, acreditam na reencarnação ou na vida após a morte, pois as próprias escrituras hebraicas originais onde a mão ocidental não penetrou, também dá margem á isto, mais mesmo que seja, de forma limitada.

As Boas Novas e a Imortalidade

Jesus em seu tempo, interagiu em palavras com Moisés e Elías, na passagem da transfiguração, mostrando que a morte não existia. A bíblia define vivos, todo aquele que está sintonizado com os ideais do Pai.

Jesus ao afirmar que Deus é deus dos vivos, materializa sua ação na transfiguração, num contato com vivos segundo espírito e não segundo a carne.

Imortalidade-reino-dos-ceus

A Jerusalém Celeste

Referindo aos fieis e profetas do velho testamento, Paulo afirma em (hebreus 11:13ao16) que muitos dormirão sem alcançar a promessa (terra santa)e agora entendem, e buscam uma pátria melhor, que é a celestial.

Ou Seja: Para os judeus a utopia era uma terra matéria, e para os cristão, a realidade é outra, e que infelizmente o materialismo ainda tenta em todas sua formas negligência-la ou ocultar.

Os Santos do Senhor e o Paraíso

Na época de Cristo após as conturbadas lutas dos seguidores do mestre, para barrar as obras das trevas sobre a terra, se formou uma nova legião de espíritos vencedores, e guias que ajudariam na regeneração da terra, espíritos que renunciaram tudo, até a própria vida, para cumprir a sagrada missão.

Em (Apocalipse 20:06), Jesus declara á João que esta qualidade de espíritos, bem aventurados, não sofreriam o processo da segunda morte.

E no mesmo livro um fato que é ignorado por muitos é esta passagem;

“ E vi trono...e foi lês dado o poder de julgar, e vi a alma daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus e pela palavra de Deus” (Apocalipse 20:04).

Nesta passagem temos a referencia á aqueles mártires do cristianismo primitivo, que renegarão tudo, até mesmo suas vidas. São estes que na verdade, ajudam Jesus na regeneração do nosso planeta .

São por eles moralmente o julgo do mundo, simplesmente pela moral, da morada celeste e não fala aqui em corpos físicos, como define a teoria do arrebatamento de corpos ao paraíso, e que virou tradição nas doutrinas protestantes da atualidade.

Vejam: O mito do Arrebatamento da Igreja em corpos físicos ao Paraíso

Portanto a crença da imortalidade pela sobrevivência da alma após a morte, encontrar sim, respaldo bíblico quer neguem, quer não !

Autor: Valter j.Amorim (o administrador)


Postagens relacionadas:

A Doutrina do Arrebatamento e a luta contra o Espírito

Os Sete Céus dos cristãos e o rumo á ascensão

A polêmica da Ressurreição de Cristo e o seu Reino Celestial

A Bíblia e a Vida Após a Morte - Como Negar as Evidências ?

0 comentários:
Postar um comentário

Fica-se aos leitores cientes de que algumas postagens, principalmente do Administrador, Valter J.Amorim, estão sujeitas á alterações ou atualizações, de informações !