Digite seu E-mail:

Assine o Feed

A Essência das Profecias

entendendo-profecias-profetas

O que são as Profecias ?

Em diversas épocas da humanidade, apareceram homens à missões de âmbito especiais que influenciaram diversas culturas e religiões que circundavam nosso mundo, pelos seus dons.

Compreendidos de acordo com as culturas que pertenciam, influenciaram decisivamente na vida espiritual dos homens, alguns foram visto como verdadeiros deuses e heróis, enquanto outros até pagaram com a própria vida, mais qual seria a verdadeira finalidade de revelar o futuro, sobre o ponto de vista divino?

Numa visão moderna, profecia, é uma previsão resultante de inspiração, revelada por mensageiros divinos (anjos ou espíritos) á um intermediário entre os homens e a divindade, chamados em várias culturas por: videntes, profetas, adivinhadores, e em grandes casos oráculos.

Os Profetas Hebreus

profetas-profecias-o-que-são

No caso da cultura judaica, os Hebreus acreditam que o espírito do Deus Javé falava através da boca dos seus profetas, tal como se acreditava noutras culturas, em que os espíritos dos deuses falavam através dos seus videntes, sacerdotes e profetas. Como no caso das sociedades helênicas, nas religiões da antiguidade Egípcia, Fenícia, Cananita, Suméria, Babilônica, etc.

“Dois homens tinham ficado no acampamento: um deles chamava-se Eldad e o outro Medad. Embora estivessem na lista, não tinham ido á tenda. Mas o espírito pousou sobre eles e começaram a profetizar” (Num. 11,26).

“Então o espírito de Deus apoderou-se de Zacarias(…) ele dirigiu-se ao povo e disse”. (2 Cron. 24, 19-20)

“Havia uma jovem escrava que estava possuída por um espírito de adivinhação, fazia oráculos e dava muito lucro aos seus patrões” (Act Ap. 16,16-17)

pitonisa-profetisa-pagã

(As pitonisas em Delfos, um dos maiores oráculos dos povo grego)

As Profecias e o hoje

Um dos grandes motivos que acabou por gerar um mau entendimento hoje entre alguns teólogos, e estudiosos modernos de muitas religiões, se baseando como por exemplo na cultura do povo hebreu, foi definir a origem destas profecias, que acabou se tornando um motivo de conflitos e preconceitos por parte de muitos como também ocorreu com o povo hebreu. O problema central deste discernimento foi o cumprimento destas profecias, pois em muitos casos estas profecias não se realizando, dava-se a conclusão de uma profecia de origem enganosa ou falsa.

Os hebreus chamavam as profecias de outras culturas usando-se o termo "adivinhações", idéia seguida hoje por muitos cristãos, pois essa forma limitada torna Deus totalmente partidarista, só se manifestando em certos tipos de assembleias, ou templos e não á outras culturas ou pessoas. Mentalidade exclusivista e negativa como também pensavam os hebreus em seu tempo (povo privilegiado).

Ou seja; está mentalidade era ideal e apropriada para o povo que vivia naqueles tempos onde a moral humana era pouco desenvolvida, fazendo se assim a previsão possuir uma margem maior de acertos, baseando na moral humana.

Assim era entendido pelos hebreu á seu tempo, segundo o que definia com a palavras de Deus, e que na verdade era de Moisés:

“Quando o profeta falar em nome do SENHOR, e essa palavra não se cumprir, nem suceder assim; esta é palavra que o SENHOR não falou; com soberba a falou aquele profeta; não tenhas temor dele”. (Deuteronômio 18:2)

As Profecias e o Destino

Para entendemos a essência das profecias em sua suma absoluta, temos que entender que este principio em Deuteronômio 18:2 não pode ser tomado como absoluto, pois deve-se tomado outros fatores, que interferem assim diretamente sobre estas premonições, como no caso do livre arbítrio dos homens.

- Vamos procurar entender esta linha de raciocínio:

1-Temos nosso livre arbítrio que nos torna donos de nosso destino, se cultivarmos o bem, colheremos o bem, mais se cultivarmos o mal, colheremos o mal. assim diz a também a bíblia.

2-Para colhermos o que plantamos, precisamos agir.

3-Isso prova de vez que nada está escrito.

4-Para que Deus enviaria uma profecia aos homens, sendo que o futuro não pode ser mudado?

Se você está andando por um caminho onde tem um assassino te espreitando, e um anjo aparece e te diz: vá por aqui! E você vai e escapa da morte, será que era seu destino era ser salvo ou viver um pouco mais ?

O anjo interferiu nos desígnios divinos?

Pois neste caso a linha reta do destino foi mudada.

A verdade é ?

Pois você aceitando a sugestão do anjo, apenas mudou a linha do seu destino, provando que nosso futuro é maleável, Assim como também acreditavam alguns profetas ou videntes como: Nostradamus, Edgar Cayce e outros, Simples! Não?

Ou seja, a origem da profecia, não pode ser discernida pela sua conclusão. No caso de mudança de pensamento de uma grande coletividade (povos), gera-se uma frequência maior, podendo modificar até as características de padrão de um lugar (relevo, local, e outras mais).

inspiracão-angelicais-das-profecias

Como se explica algumas profecias bíblicas que não se cumpriram ?

1- Jonas foi enviado á Nínive para pregar para aquele povo, e segundo as palavras de DEUS a cidade deveria ser subvertida (destruída) em quarenta dias. (Jonas 3:4)

Mais segundo a história o povo resolve escutar os conselhos de Jonas e se converte e aí, vemos até as escrituras usar o termo:

Deus se arrependeu do mal que tinha anunciado lhes faria e não o fez” (Jonas 3:10).

(Por aí vemos que as profecias sempre tiveram um fator de “aviso”, e não de ameaça conclusiva como muitos entendem).

2- "Desperta, desperta, põe teus adornos, Sião, Veste teus trajes de gala, Jerusalém, cidade santa! Porque não mais verás penetrar em tua casa nem incurcisos nem impuros." (Isaías 52:1)

- Os não-circuncidados e impuros viajam para Jerusalém nos dias de hoje.

3-“Naquele dia Jeová concluiu um pacto com Abrão, dizendo: “À tua descendência hei de dar esta terra, desde o rio do Egito até o grande rio, o rio Eufrates.” (Gênesis 15:18 )

- O estado Judeu nunca em sua história teve sua divisa iniciada no rio Nilo até o rio Eufrates.

4-"Oráculo contra Damasco. Damasco vai ser suprimida do número das cidades, E será reduzida a ruínas abandonadas para sempre. Suas cidades serão abandonadas aos rebanhos que virão repousar sem que ninguém os enxote." (Isaías 17:1)

- Damasco, a capital da Síria (uma das cidades mais antigas do mundo), prospera hoje em dia. Ela tem sido continuamente habitada desde sua fundação. Ainda não se transformou em ruínas...

Estes são pequenos exemplos, e provam que muitas profecias mesmo que sejam na realidade divinas, não devam se cumprir ao pé da letra, como muitos querem, e também não significa que sejam profecias falsas, dentro dos ditos livros considerados sagrados.

A própria Israel deveria ser um centro de luz para o mundo segundo as promessas divinas, mais a nação em grande parte negou o Messías, com isso mudando totalmente o destino dessa coletividade de homens. (ver: “ Os Últimos Dias e o que Diz a Bíblia Realmente!

profecias-de-espiritos-virgem-de-fatima

(O segredo de Fátima, também é um exemplo de revelações espirituais proféticas)

Segundo a doutrina Espírita

Para os muitos espíritas, profecias é um fator espiritual que não faz parte do espiritismo, pois ele veio mais para o esclarecimento sem a necessidade de parábolas, ou utilizar estes tipos de fenômenos que nada mais são do que faculdades naturais do espírito, que em algumas serviu para chamar mais a atenção das massas.

Sobre a questão do espiritismo não fazer profecias eu tenho minhas próprias opiniões que também não posso dizer que todos a sigam, mais a lógica dos fatos não nos mostra isso, vamos ver:

Na resposta dada pelos espíritos superiores a Kardec na questão 1018, os espíritos disseram que a terra se transformaria num reino do bem, quando os espíritos que habitam a terra os bons superarem os maus, reinando assim o amor e justiça pelas práticas das leis de Deus, sucedendo assim a transformação da humanidade, e pelo progresso moral e pelas práticas das leis de Deus é que o homem atrairá para a terra os bons espíritos para a formação de uma nova geração.

E hoje não vemos as crianças Índigos e Cristais invadindo o mundo? Se isso não é uma profecia o que é ?

Segundo o codificador Allan Kardec, há mais ou menos, mais de cem tipos de mediunidade categorizadas por ele. As profecias não são mais do que fenômenos mediúnicos, mal compreendidos naqueles tempos e ainda hoje por alguns, mediunidade esta que pode ser caracterizada de várias formas.

Grande parte das profecias judaicas se dava por sonhos, e pelas inspirações. Categorizados cientificamente como a psicofônia, o desdobramento consciente do espírito, ou Emancipação da alma, Dupla Vista, outros. Um espírito desencarnado pode captar de pessoas, ou dados mentais ou históricos referentes ao passado e ao futuro e repassá-las para o médium em diversas formas.

Hoje existem muitos casos de pessoas que sonham com situações que logo se concretizam, fenômeno conhecido por clarividência, e que não tem nada de sobrenatural, mais uma faculdade natural do espírito. No livro dos espíritos na questão: 402. Os espíritos respondem a Kardec, que a alma liberta do corpo tem a lembrança do passado e a previsão do futuro, ou seja, o espírito após o sono, liberto de seus entraves pode passar a investigar o os fatos vindouros.

Consequência esta que dependendo do tipo de desdobramento, no caso de consciente, o homem passa a preservar certa lembrança ou impressão bem mais clara após o despertar do corpo. - Mais sempre em todos os casos mediúnicos a fonte não consiste no templo, no tipo de doutrina, na roupas ou nos rituais, mais sempre dependerá da conduta moral do médium. Sendo o médium de pensamentos negativos, atrairá os espíritos inferiores e o médium de moral elevada atraíra os espíritos superiores e sublimes.

Ou seja: na doutrina espírita as profecias possuem uma ética lógica, racional, e mais ainda moral. Uma linguagem mais própria para uma época mais esclarecida, linguagem esta conhecida por muitas correntes espiritualista como premonição ou pressentimento. Mais mesmo com todas suas características, não possui nada de sobrenatural, Pois sempre no julgo dos espíritos superiores ela terá sempre uma síntese simplificada para aquilo que é de âmbito de origem divina ou malévola nesta bela frase dos espíritos superiores á Kardec: " Porque Deus nunca se serve da boca de um mentiroso, para mostrar a verdade "

Autor: Valter Amorim


Postagens Relacionadas :

As Ressurreições dos Mortos nos Últimos Dias

A Grande Tribulação e o Fim de um Mundo

Israel – A Nação Rebelde Cujo o Deus não é o SENHOR !

0 comentários:
Postar um comentário

Fica-se aos leitores cientes de que algumas postagens, principalmente do Administrador, Valter J.Amorim, estão sujeitas á alterações ou atualizações, de informações !