Digite seu E-mail:

Assine o Feed

Mohenjo Daro, o local da batalha dos Deuses Alienígenas Anunnaki

A batalha deuses Anunnaki no Mohenjo-Daro

Mohenjo-Daro foi uma importante cidade da antiga Civilização do Vale do Indo(entre 3300 aC a 1300 aC), juntamente com Harappa. Suas ruínas estão localizadas no território da atual do Paquistão. Apesar de seu antigo nome é desconhecido, seu nome atual significa literalmente "colina da morte".

É creditado que ela foi construída durante o terceiro milênio aC (entre 2600 CET e 1800 CET) sobre as margens do rio Indus. Foi um dos primeiros e mais importantes assentamentos urbanos em o mundo, enquanto existia civilizações como o antigo Egito, Mesopotâmia e Creta.

Agora o mais inacreditável é que ela pode ter sido palco de uma guerra entre Deuses alienígenas descritos nos textos Indus e messopotamicos da Suméria conhecidos como Amunnaki, com suas temíveis “Armas de Terror” e aqui farei um paralelo entre essas duas crenças.

cidade mitica de mohenjo daro

As ruínas urbanas de Mohenjo-Daro foram encontrados entre 1920 e 1922 por Sir John Marshall, o primeiro arqueólogo que descreveu a civilização do Vale do Indo. Seus estudos foram completados por outros investigadores e em 1980, a UNESCO declarou as ruínas de Mohenjo-Daro como Património Mundial.

ruínas arqueológicas de Mohenjo-Daro

Estima-se que, no pico de sua ocupação, Mohenjo-Daro teve 30.000 ou 40.000 habitantes, alguns pesquisadores afirmam a 200.000. A cidade foi cercada por muralhas de tijolo cozido, coberto 1 quilômetro e composta por 2 zonas: a cidadela, que se situou em um monte onde o centro administrativo e religioso foi talvez; a "cidade baixa", onde bairros artesãos, áreas residenciais, celeiros e armazéns.

Segundo as informações descritas no livro perdido de Enki, o Vale do Indo é conhecido como a “Terceira Região”, fundada pelos Deuses Anunnaki, más vamos mais adiante em nosso estudo.

confronto do deuses em mohenjo-daro

Foi a civilização mais desenvolvido e avançado no Sul da Ásia, do momento, mostrando engenharia como (poços, sistemas avançados de drenagem e banheiros em casas) e planejamento urbano de cidade sofisticada para a época.

Mohenjodaro é considerado, juntamente com Harappa, como capitais gêmeas da civilização do Indo. Como a cultura suméria, aparentemente surgiu de repente, e não se sabe e não vestígios de uma evolução anterior antes de-Daro e Harappa Mojenho. O surgimento desta civilização permanece um mistério, como também o seu desaparecimento.

Entre as muitas descobertas em Mohenjo-Daro uma das mais surpreendentes foi a evidência de um sistema de escrita, chamado proto-índica, que não pode ser decifrada. Aparentemente, é um tipo ideográfica e silábico, mas não corresponde a qualquer outro escrito das mesmas características da região, exceto uma, que aparece na Rongo-rongo das ripas na Ilha de Páscoa, distanciado, portanto, a milhares de quilómetros geograficamente e por milhares de anos historicamente.

linguas do vale indo e ilha pascoa

Com bases nesta informação de uma escrita rara, vamos analizar os trechos do livro de Enki:

“Como exigia o decreto de Enlil, o Senhor Enki, Senhor da Sabedoria, designou uma nova língua para a Terceira Região, um novo tipo de signos de escritura elaborou para ela, em sua sabedoria, Enki criou para a Aratta uma língua de homem até então desconhecida; mas Enki não deu os ME dos reino civilizados à Terceira Região: Que Inanna compartilhe com a nova região o que obteve para o Unug-ki!, declarou Enki.”

Inanna deusa mae Anunnaki

Esta imagem acima é uma representação de uma Deusa Mãe do vale do indo, representada também em diversas peças de ceramicas, cultuada por diversos moradores da época; seria uma representação a Inanna, Anunnaki, neta de Enlil, ao qual foi dado a Terceira Região ?

- Neste contexto, também é bom acrescentar que, segundo os dados, a cultura suméria tinha se formado em torno de 6000 aC e a cultura pré-histórica da civilização Indus deu origem ao vale do Indo por volta de 3000 aC.

Nas ruínas de Mohenjo-Daro está presente a fusão dentro de tijolos no centro da cidade, cerâmicas derretidas como se tivessem sido submetidos a temperaturas de 1600 graus Celsius, objetos derretidos, partes de esqueletos volatilizado e vestígios de explosão e fogo. Há conflitantes contas em relação à presença de radioactividade na área.

ossos humanos radioativos

Em um relatório feito por volta de 40 anos falou de uma espessa camada de cinzas radioativas em Rajasthan, Índia, cobria uma área de 8 quilômetros quadrados, 16 quilômetros a oeste de Jodhpur. Os cientistas investigaram o local onde se estavam construindo casas para abrigar pessoas. Por um longo tempo foi percebido uma elevada percentagem de defeitos genéticos em recém-nascidos e câncer na área da construção. Os níveis de radiação registrados pelos pesquisadores eram tão altas que o governo indiano isolou a região inteira.

esqueletos calcinados no Vale do indo

Em 1960, houve um achado especial para os cientistas. Das ruínas emergiram que parecia esqueletos queimados. Eles foram estudados datando num período de 8.000 a 12.000 anos. O que ele estava deixando a ciência intrigada era que esses esqueletos eram radioativos. A questão é se alguma história cultural local ou até em textos religiosos antigos poderia nos dar pistas sobre essa questão nuclear encontrado nas ruínas.

Estes ossos humanos encontrados eram poucos em comparação com o número de seus habitantes, que poderia ser dada a um fato premeditado ou instantâneo, onde os outros ocupantes evacuaram a cidade mais a frente.

batalha entre deuses hindus

A primeira descrição conhecida que quando se menciona Mohenjo-Daro aparece no poema épico Mahabharata, onde uma descrição de uma guerra e o uso de uma arma mortal com efeitos devastadores sobre as pessoas, os animais, a vegetação é feita, árvores, objetos, água, etc. Essas descrições lembram uma bomba atômica modernas e da mesma forma, os Sumérios fazem referência também á batalhas entre Deuses e o uso para volatizar algumas cidades com o uso do que chamam de “armas de terror”.

carruagens aladas nas guerras dos deuses

As Batalhas dos Deuses

Os mitos indus descrevem batalhas titânicas com armas poderosíssimas entre os deuse, não somente aos tais projéteis, más armas manuais tecnológicas que foram guardadas nos mitos como magicas cedidas pelos Deuses. De acordo com os Puranas hindus, o mal Asuras, Namuchi e Vritra removeram toda a luz e umidade da terra. Eles fezeram a terra inóspita para seres vivos. Indra lutou contra os deuses demoníacos, sem sucesso, e como último recurso invocou seu deus supremo Vishnu para obter ajuda.

Vishnu informou-o de que apenas uma arma não sólido e nem líquida poderia matar Namuchi e Vritra. Vishnu pediu ao carpinteiro divino Tvashta de forma Indra uma arma maravilhosa que se poderia usar para vencer o terrível Asuras.

armas tecnologica vajras

Esta nova arma, o vajra, que emitia raios. Com ele, Indra aniquilou Namuchi e Vritra e restaurou a luz necessária e muito umidade de volta para a terra.

"Agora eu descrever os feitos gloriosos de Indra, que detém Vajra. Ele matou a serpente e fez águas fluem. Ele quebrou o coração de montanhas. Ele matou a serpente, que estava tomando refúgio na montanha. " Tvashta fizeram o Vajra para ele. Como as vacas fazendo sons, águas correntes atingiu o mar. Indra poderoso escolheu Soma, e bebeu três recipientes. Generoso Indra realizou Vajra em sua mão, e matou nascido em primeiro lugar entre as serpentes. "- Rigveda 1,32

O vajra, quando utilizado, foi jogado em uns adversário. Nitin Kumar, em seu artigo Ritual Implementos no budismo tibetano , nos diz: "Como uma arma atirou o raio indestrutível ardiam como uma bola de fogo meteórica através dos céus, num turbilhão de trovão, fogo e relâmpagos."

Os Puranas são histórias e ensinamentos tradicionais baseados na filosofia espiritual dos Vedas e dos Upanishads. Há dezoito Puranas. Seu autor foi o grande sábio Vyasa que também ditou o Mahabharata.

Seria a vajra algum tipo de arma extraterrena cedida pelos deuses extraterrestres Anunnakis ?

Batalha entre alalu e anu

Alalu foi o rei governante de Nibiru após ser destronado por Anú, Anu foge para a terra e descobre ouro, que seria o mineral procurado por sua civilização, para tentarem salvarem seu planeta. Quando chegou na terra ele deu de cara com um animal estranho que segundo a descrição parece ser uma cobra, que avançava em sua direção, o texto diz que ele sacou uma arma lazer e matou o estranho animal.

“Bebeu uma vez mais e logo, assustado, deu um salto: podia escutar um resmungo; um corpo se deslizava pela borda da lacuna! Aferrou a arma portátil, dirigiu uma rajada de seu raio para o que assobiava. O que se movia se deteve, o assobio terminou. Alalu se adiantou para examinar o perigo. O corpo que se deslizava estava imóvel; a criatura estava morta”.

Mahabharata e as Vimanas

No Mahabharata indiano temos: " ( Ele era) um único projétil carregado com toda a força do Universo. Uma coluna incandescente de fumaça e chamas brilhantes como dez mil sóis subiu em todo o seu esplendor ...... Era uma arma desconhecida, um flash de ferro, um gigantesco mensageiro da morte que reduziu a cinzas toda a raça dos Vrishnis e Andhakas ... Os corpos estavam tão queimados que não poderia ser reconhecido. Eles caíram de cabelo e unhas: os potes foram quebrados por nenhuma razão, e os pássaros ficaram brancos. Depois de algumas horas todos os alimentos estavam infectados ... Para escapar desse fogo, os soldados se jogaram nos rios, para lavá-los e sua equipe ... Uma haste fatal e a vara da morte. Ele era de três côvados e seis pés. Dotado com a força de um trovão Indra, a mil - olhos, destruindo todos os seres vivos ".

guerra deuses anunnaki

Julius Robert Oppenheimer (conhecido como "o pai da bomba atômica") sugere que a civilização Indus foi terminado pelo impacto de uma bomba atômica. Em as palavras de Oppenheimer: "Esta foi a primeira explosão atômica em tempos modernos. O acima aconteceu há milhares de anos no Vale do Indo "

De acordo com a etimologia, Mahabharata traduzido significa “a grande guerra/ batalha do Bharatas ou clãs Bharatas”. O Mahabharata contém dados astronômicos (conjunções planetárias e eclipses) que poderiam serem usados ​​para datar o momento em que esses eventos acorreram, no entanto, não é muito claro. No tratado de astronomia chamado Aria-bhattíia, o astrônomo e matemático indiano Aria Bhatta (476-550 AD.) declarou que Kali Yuga(período que aparece nas escrituras hindus, comumente é chamado de era de desavenças e hipocrisia) tinha começado em fevereiro de 3102. aC. A verdade é que essas escrituras falam longamente uma grande batalha no céu e na terra, e o perído de referência das Vimanas.

vimana nave dos deuses

A Vimana é uma máquina voadora mítica hindu, descrito na literatura indiana antiga. Você pode encontrar referências ao uso do aparelho mesmo em questões de guerra em textos antigos hindus. Ele poderia voar através do ar e até mesmo outros planetas. Nas páginas do Ramayana (poema épico hindu atribuída grande poeta Valmiki) são alusões a carros voadores que teriam sido utilizados no curso das guerras entre os deuses do panteão hindu.

A verdade é que estas Vimanas são muito mencionado em muitos textos hindus como Drona Parva, Yajurveda, Bhagavata Purana, Srimad-Bhagavatam e de claro, o Mahabharata.

"... Ele veio a bordo de um vimana, e extinguiu-se a sua ira por enviar um e único raio contra a cidade. Uma enorme coluna de fogo dez mil vezes mais brilhante que o sol se levantou, e a cidade foi reduzida a cinzas no ato ..." (Mahabharata)

vimana dos deuses da india

Os Anunnaki eram deuses tribais e nacionais, tendo segundo seus escritos; povos devotos inteiros que guerrearam a seus favores.

Nos tabletes sumerios temos a descrição do ódio entre deidades alienígenas de nibiru (Anunnaki) e parentes, horrorizados com a suposta pretenção de Marduk em dominar toda a terra, e por outros motivos além da Vingança, resolvem dar a cabo á uma plano de destruição das cidades rebeldes que estariam sendo influenciadas por Marduk, entre ela a famosa Sodoma e Gomorra bíblica.

Num único dia os deuses deram a cabo o fim de três destas civilizações.

Sodoma e Gomorra

sodoma e gomorra destruida pelos Anunnaki

De acordo com o Mahabharata, a guerra mítica, que é o centro do argumento de texto épico, terminou no mesmo dia do início do Kali Yuga, ou seja, foi uma batalha mortal, mas rápida, que terminou em um único dia com uma população inteira ; aqui não há flechas ou pedras para terminar com uma população mencionado, claramente fala de voadores estranhos "carros" usados ​​pelos deuses, capazes de hospedar uma poderosa capacidade destrutiva.

Kali Yuga começou à meia-noite em 18 de fevereiro de 3102 a.C.

"Eles foram bem - fez placas em conjunto e ferro liso e foram tão rápido que mal podia vê -los a partir do solo. Os homens da Terra pode subir muito alto no céu e os homens do céu podia descer à terra" Saramangana Suttradhara

"Ele era capaz de se mover na água e debaixo de água. Ele poderia voar tão alto e rápido que era impossível de ver.Mesmo se ele estava escuro, o piloto poderia levar -lo no escuro" Livro de Krisna

ruinas de mohenjo-Daro

"Os Vimanas ter a forma de uma esfera e navegou através do ar por causa do mercúrio (rasa) levantando um vento forte. Homens a bordo Vimanas poderia cobrir grandes distâncias em um espaço de tempo surpreendentemente curto, para o homem que o levou à sua vai voar para cima e para baixo, para cima e para baixo, para frente ou para trás " Ramayana

Hoje a maioria dos hindus acreditam que o Mahabharata narra acontecimentos reais que ocorreram na mesma Índia, e foi escrito para baixo pouco depois pelo escritor lendário Vyasa e do deus Ganesh (metade homem , metade elefante).

contos hindus sobre vimanas

Em suma, estas máquinas voadoras são mencionados em grande detalhe quantas vezes disse coisas como "um dispositivo que se move pela força interior, como um pássaro, seja em terra, água ou chamam-se o ar, é chamada Vimana ... que pode mover-se no céu, de lugar para lugar ... de país para país, de mundo a mundo ... é um chamado Vimana pelos sacerdotes da ciência ... o mistério de construir máquinas voadoras não ... ruptura, não pode ser dividido ou preso por qualquer fogo ..."e etc.

Além disso, 31 partes principais que compõem o Vimana, vestuário dos "pilotos", sua comida, 16 tipos de metais para construí-las, são descritos etc. 4 principais grupos desses aparelhos sundara, rukma, Sakuna e Tripura, 113 subclasses e alguns eram tão grande quanto um templo conhecido.

ataque á bomba atomica dos deuses

"Dedido á quatro depósitos de mercúrio (rasa) em seu interior. Quando aquecido por um incêndio controlado, o vimana desenvolve uma potência de trovões através do mercúrio. Se este motor de ferro com juntas soldadas corretamente, é preenchido com mercúrio e o fogo é direcionado para a parte superior, desenvolve uma grande potência, com o rugido de um leão e imediatamente se torna uma pérola no céu" Ramayana

O pesquisador britânico, David Davenport, que passou 12 anos estudando antigas escrituras hindus e provas no local onde a grande cidade Moenjodaro era uma vez, segundo sua conclusão, o lugar onde aconteceu a tragédia por causa de uma bomba atômica.

"O que foi encontrado no local de Mohenjo Daro corresponde exatamente ao Nagasaki ", disse Davenport, que publicou seus resultados surpreendentes em um livro surpreendente "destruição atômica em 2000 aC" (Milão, Itália, 1979). "Houve um epicentro 50 jardas de largura, onde tudo foi cristalizado, fundido ou derretido", disse ele.

pesquisador de moenjo-daro david davenport

"Fumaça branca morna, que foi um milhão de vezes mais brilhante que o sol se levantou no brilho infinito e reduziu a cidade a cinzas. A água fervida ... cavalos e carros de guerra foram queimadas aos milhares ... os cadáveres dos caídos foram mutilados pelo calor terrível, enquanto não parecia mais seres humanos ... foi uma visão terrível de ver ... nunca antes vimos uma arma tão terrible "Mahabharata

Para mim asprovas estão bem claras, que os mitos antigos e os escritos descifrados da Mesopotânea são provas claras, de civilizações antigas com contato direto com tecnologias avançadas e seres fora do padrões normais, inteligente e estranhos que interagiram com os humanos lhes ensinando ciência e conhecimento e foram vistos e tidos somo seres divinos.

Deuses com imperfeições humanas, vícios e ambições que levaram as disputas por poder e conflitos entre si, com o uso de suas tecnologias poderosas, dando o exemplo e certeza para as civilizações da época que nossa natureza destrutivas era frutos das semelhanças de nossos país divinos.

Autor: Valter J.Amorim


Postagens Relacionadas:

Os Anunnaki construíram as Pirâmides do Egito, de acordo com o 10º Tablete Sumério

Vimanas - As carruagens de fogo do passado

O uso de Armas de procedência alienígena nos anais bíblicos e nas histórias de outros povos

Os Nephilins e seus planos no Domínio Mundial

1 comentários:
  1. PESSOAS têm que parar de brigar. Se houve briga,olha o absurdo que deu...em que tempo for,melhor é a PAZ entre os seres humanos!

    ResponderExcluir

Fica-se aos leitores cientes de que algumas postagens, principalmente do Administrador, Valter J.Amorim, estão sujeitas á alterações ou atualizações, de informações !