Digite seu E-mail:

Assine o Feed

Menino de 12 anos com QI superior a Einstein desenvolve sua própria teoria da relatividade

jacob-criança-indigo

Jacob Barnett é uma criança de 12 anos que tem um QI de 170, maior do que Albert Einstein, segundo seus professores ele se encontra em um estagio tão avançado nos estudos que seus trabalhos são equivalentes a uma de pesquisa de doutorado na Universidade de Indiana.

O menino prodígio que aprendeu sozinho cálculo, álgebra, geometria e trigonometria em uma semana, presta tutoria aos colegas de faculdade depois do expediente.

Jacob Barnett está desenvolvendo sua própria teoria sobre como o universo surgiu, um projeto ambicioso que é na verdade a sua própria versão expandida da teoria da relatividade de Einstein.

Sua mãe Kristine Barnett, disse que a princípio não tinha certeza se o filho estava falando abobrinhas ou genialidades, então resolveu enviar um vídeo com a teoria para um Instituto de Estudos Avançados de Astrofísica Indiana Star, lá o professor Scott Tremaine um especialista de renome mundial confirmou a autenticidade da teoria de Jake.

prodígio-autista-de-14-anos

Em um e-mail para a família, Tremaine escreveu: “Estou impressionado com seu interesse pela física e da quantidade que ele já aprendeu até agora”.

“A teoria em que ele está trabalhando envolve vários dos problemas mais difíceis em astrofísica e física teórica, quem resolver esses problemas estará no alvo para um Prêmio Nobel.”

Jacob foi diagnosticado com síndrome de Asperger, uma forma leve de autismo, desde tenra idade.

Seus pais ficaram preocupados pois ele só começou a falar depois dos dois anos de idade, suspeitavam de algum tipo de retardamento mental.

“Foi só quando ele começou a crescer até que percebi o quão especial era seu dom”, disse a mãe.

Ele enchia blocos de anotações de papel com desenhos de formas geométricas complexas e cálculos, antes de começar a pegar canetas de ponta de feltro e escrever equações nas janelas.

Aos três anos de idade o menino resolveu sozinho um quebra-cabeças com 5.000 peças, ele mesmo estudou um mapa rodoviário, relatando todas as rodovias e prefixo placas pela memória.

Com a idade de oito anos, Jacob havia deixado o ensino médio e passado a frequentar a classe avançada de astrofísica da Indiana University-Purdue University em Indianápolis.

Agora o menino vai receber status de pesquisador profissional, passando a ser remunerado pelos seus estudos.

Fonte: http://rotinadigital.net/

0 comentários:
Postar um comentário

Fica-se aos leitores cientes de que algumas postagens, principalmente do Administrador, Valter J.Amorim, estão sujeitas á alterações ou atualizações, de informações !