Digite seu E-mail:

Assine o Feed

Jesus, por Sathya Sai Baba

jesus-por-sai-baba

O nome original de Jesus

"Jesus foi reverenciado pela população como Cristo, por não acharem em Seus pensamentos, palavras e atos nenhum traço de ego. Ele não possuía inveja ou aversão, e era cheio de amor e caridade, humildade e simpatia. O nome original de Jesus era 'Isa' que, quando repetido, é Sai. Ambos 'Isa' e 'Sai', significam Ishvara, Deus, o Eterno Absoluto, o Sat-Chit-Ananda. No manuscrito tibetano no monastério, onde Isa passou alguns anos, Seu nome é escrito como 'ISSA', que significa o Senhor de todas as coisas".

Sai Baba, Vol. X. discourse on 25-12-78 . p. 231

Significado de Jesus

"No Cristianismo, o termo 'Esu' (Jesus) é usado para descrever Cristo. Esse termo também significa a unidade da Divindade. O significado interno do termo 'Esu' é o reconhecimento da Divindade Una em todos os seres".

Sai Baba, SS, ~ 1/92'. p.2 "Jesus is truth." Sai Baba, SS. 1/99, p. 6

Sathya-Sai-Baba-fala-de-jesus

Lugar de Nascimento de Jesus Cristo

'Há Dois mil anos atrás, na Palestina, uma província do Império Romano, havia Judeus praticando o Judaísmo. Os Judeus acreditavam em um Deus chamado 'Yehovah'. Eles criam que Deus mandaria um messias para o povo de Israel. Jerusalém era a cidade sagrada dos Judeus e continuou a ser até mesmo sob o comando dos Romanos. Essa foi a época em que Jesus nasceu."

Sai Baba. SS, 1/92, p. 3

Visita dos Três Reis para ver Cristo em Seu Nascimento.

"É dito que quando Jesus nasceu numa manjedoura, três reis foram guiados por uma estrela até o lugar do nascimento de Jesus. Na verdade, eles não eram reis, mas três pastores. Um deles, vendo o menino Jesus observou: 'Essa criança amará a Deus'. Um segundo disse: ' Não. Deus o amará.' O terceiro disse: 'Em verdade, ele mesmo é Deus.'

O verdadeiro significado dessas três afirmações é: Amar a Deus é ser Seu mensageiro. Ser amado por Deus é ser um filho de Deus. É como Jesus disse: 'Eu e meu Pai somos um'. Desta maneira, todas as pessoas são mensageiras de Deus. Isso significa que elas devem divinizar a si mesmas. Quando podem os homens chamar a si mesmos de 'filhos de Deus'? Reconheça quais puras ações são feitas por Deus, abnegadamente para o bem de todos. Não há traço de interesse próprio Nele. Tudo que o homem faz, fala ou pensa nasce do egoísmo. Os homens podem descrever a si mesmos como 'Filhos de Deus' apenas quando estiverem completamente livres de egoísmo e tiverem se tornado Divinos. Para chamar a si mesmo de 'filho de Deus', você deve manifestar as qualidades do Pai."

Sai Baba, SS. 1/95. p. 4

A Infância de Jesus

"Jesus exemplificou o espírito de serviço social. A inspiração para isso veio de Sua mãe Maria. Desde Sua infância Maria o ensinou boas qualidades como verdade, bondade, compaixão e justiça. No seu 12º ano de vida, Jesus e seus pais foram para um festival em Jerusalém. Na multidão, os pais perderam o rastro de Jesus e o procuraram em todos os lugares. Não o encontrando em lugar algum, Maria sentou sob uma árvore e pediu a Deus para vir e ajudá-la. Naquele momento, um pensamento lampejou em sua mente de que Jesus talvez estivesse em um templo perto dali. Jesus estava lá sentado como um novato no templo e escutando as palavras do sacerdote.

Maria delicadamente correu na direção Dele e o abraçou. 'Filho, que agonia passei por sua causa', ela disse. Jesus disse a  ela: 'Mãe! Por que deveria você ter qualquer medo? Aqueles que acreditarem no mundo terão medos. Mas por que deveria alguém crente em Deus temer? Estou na companhia de meu Pai. O que você teme? Você Me ensinou que Deus é tudo para nós.

Como, então, pode você se preocupar desse jeito?' Jesus aprendeu Suas lições de sua mãe e desenvolveu Sua fé espiritual. Depois de retornarem de Jerusalém, Jesus sentiu que o serviço a Seus pais era Seu dever mais importante, por que Ele devia tudo a eles. Nesse espírito, Ele costumava ajudar seu pai no serviço de carpintaria. Quando José, Seu pai, morreu, ele pediu à Sua mãe permissão para Se dedicar ao serviço aos necessitados e desamparados."

Sai Baba. SS, 1/95. p. 3

Iluminação de Jesus

"Como a maior parte dos buscadores, Jesus primeiro procurou a Divindade no mundo objetivo. Mas ele logo percebeu que o mundo é uma pintura caleidoscópica criada pela imaginação de alguém, e procurou encontrar Deus dentro Dele mesmo. Sua permanência nos monastérios do Himalaia na Kashimira e em outros centros de ascetismo oriental e pesquisa filosófica deram a Ele melhor qualidade de consciência. Da atitude de ser um 'Mensageiro de Deus', ele pôde chamar a si mesmo de 'Filho de Deus'. O elo do relacionamento cresceu.

O 'Eu' não mais era distante da luz ou existência. A luz tornou-se uma parte do 'Eu'. Com o corpo-consciente predominante, Ele era um mensageiro. Com o coração-consciente na ascendência, Ele sentiu grande proximidade e ternura. Então, o elo filho-pai parece natural nesse estágio. Mais tarde com o Atma-consciente estabelecido, Jesus pôde declarar: 'Eu e meu Pai somos um'. Os três estágios podem ser descritos como: 'Eu estava na Luz', 'a Luz estava em mim' e 'Eu sou a Luz', e podem ser comparados a Dwaita (dualismo), Vishishta-adwaita e Adwaita (não-dualismo), estágios descritos como na filosofia Hindu. O estágio final é quando toda a dualidade foi deixada. Essa é a essência de todas as disciplinas religiosas e ensinamentos religiosos.''

Sai Baba, SSS, X, discurso em 25-12-78. P. 231

sai-baba-descreve-jesus

A missão de Jesus

"Jesus foi um Karana-janma, um Mestre nascido com um propósito, a missão de restaurar o amor, caridade e compaixão. Ele não tinha apego ao eu, nem prestou nenhuma atenção à alegria ou tristeza, perda ou ganho. Ele teve um coração que respondeu ao chamado da angústia. Ele pregou pela terra a lição do amor. Sua vida foi uma libação para a elevação espiritual da humanidade".

Sai Baba, Vol. X, discourse on 25-12-78 , p. 230

O Trabalho Espiritual de Jesus

"Jesus anunciou a Si mesmo com um 'Mensageiro de Deus'. Ele passou muitos anos em austeridades para que pudesse derramar compaixão e amor sobre toda a humanidade. Mais tarde, Ele perguntou a Si mesmo: 'Sou apenas um mensageiro, ou sou mais proximamente relacionado a Deus, uma parte de Deus com o Divino como minha essência?' Jesus passou doze anos andando sozinho nos desertos engajado em seu questionamento. No final deste período, Ele retornou à sociedade dos homens e anunciou: 'Eu sou o filho de Deus'. Naquela época, os sacerdotes nos tempos sagrados de Jerusalém haviam se tornado corruptos e comerciantes. Eles se deterioraram em homens orgulhosos e egoístas.

Jesus os condenou e tentou erradicar as práticas maléficas. Todas as formas, aos olhos de Jesus, eram Formas Divinas. Ele não podia tolerar nenhuma ação que não correspondesse a esse estado. Então, quando perguntado pelas pessoas quem Ele era, Ele podia responder: 'Eu e meu Pai somos Um'. Jesus tentou ensinar a Paternidade de Deus e Fraternidade do homem. Homens com mentes tradicionais e egoístas consideraram Jesus um falso profeta e tentaram de várias maneiras frustrar Sua missão. Jesus, entretanto, não hesitou. Enfrentado pela oposição, Ele continuou a ser um exemplo vivo de verdade, e tentou purificar a sociedade."

Sai Baba. SSS. Vol. XI, pp. 11 & 12.

O Ministério de Jesus

Depois de sair de casa, Jesus foi batizado por João. Então por quarenta dias Jesus observou severas austeridades sem comida e bebida. Primeiramente ele considerou a Si mesmo como um 'Mensageiro de Deus'. Depois da penitência, Ele compreendeu que Ele era o 'filho de Deus'. Ele começou Seu ministério com um grupo de pescadores como Seus primeiros discípulos. Ele os ensinou que deveriam primeiro buscar o 'Reino dos Céus'. Para entrar nesse Reino, eles tinham que cultivar corações amorosos. Em seguida seus corações se tornariam o Reino dos Céus. Jesus também declarou a eles: 'Eu e meu Pai somos um'

Sai Baba. SS, 1/95. p. 3

"Amor deve ser manifestado como serviço. Seva (serviço humano) deve tomar a forma de comida aos famintos, conforto aos desamparados, consolação aos doentes e sofredores. Jesus trajou-Se até o fim nesse tipo de Seva".

Sai Baba, SSS, Vol XI, discurso em 25-12-81. p. 225

"Assim como Jesus continuou com Sua pregação e atraiu multidões em direção a ele, alguns dos sacerdotes e autoridades invejaram-se de Sua popularidade. Isso acontece em todos os países. Eles começaram a perseguí-lo e acusá-lo de traição. Jesus, porém, continuou Sua missão de amor e retidão, primeiramente como o mensageiro de Deus, e posteriormente como o filho de Deus".

Sai Baba, SS, 1/89, p. 3

Significado Interno dos Ensinamentos de Jesus dados na Última Ceia:

"Jesus disse que o pão consumido na 'última ceia' era seu corpo, e o vinho era seu sangue. Ele quis dizer que todos os seres viventes de carne e sangue devem ser tratados como Ele mesmo e nenhuma distinção deve ser feita entre amigo ou inimigo, nós ou eles. Todos sustentados pelo pão, cada gota correndo nas veias de cada ser vivo é Dele (Deus), animados pela atividade que o vinho os concedeu. Isso é para se dizer que, cada homem é Divino e deve ser reverenciado como tal".

Sai Baba. SSS, Vol. X. Discurso em 25-12-78. pp. 232 & 233

Crucificação de Jesus

"Eles tentaram um de seus (12) discípulos com 30 moedas de prata, para atraí-lo às suas mãos. As leis Romanas diziam que Jesus tentou declarar ser Rei e poderia ser punido por traição. A insistência deles fez o Governador ordenar a crucificação. Quando os pregos estavam sendo direcionados para fixá-lo na cruz, Jesus ouviu a voz do Pai dizendo,'Toda vida é una. Meu querido filho, seja igual com todos', e Ele rogou para aqueles que O estavam crucificando serem perdoados, por não saberem o que faziam. Jesus sacrificou a Si mesmo por causa da humanidade".

Sai Baba. SSS. Vol. X. discourse on 25-12-78, p. 232

Sacrifício de Jesus Cristo

"As pessoas falam do sacrifício de Jesus como evidência por sua crucificação. Mas Ele foi cercado e chicoteado, e coroado pela multidão que o capturou com a coroa de espinhos, e depois, foi fixado à cruz pelos seus capturadores. Uma pessoa presa e chicoteada pela polícia não pode dizer que sacrificou tudo, por que não é um homem livre. Prestemos atenção ao sacrifício que Jesus fez enquanto esteve livre, por sua própria vontade. Ele sacrificou sua alegria, prosperidade, conforto, segurança e posição. Ele enfrentou a inimizade dos poderosos. Ele recusou render-se ou fazer concessões. Ele renunciou ao ego, que é a mais dura coisa de se livrar. Reverencie-O por isso. Ele prontamente sacrificou os desejos com os quais o corpo atormenta o homem. Esse sacrifício é maior que o sacrifício do corpo sob ameaça. A celebração de Seu aniversário deve ser marcada pelo seu sacrifício de ao menos um desejo ou dois, e com a conquista dos mais desastrosos desejos do ego."

Sai Baba. SSS. Vol. VIII, 25-12-72

jesus-descrito-por-sai-baba

O Significado Interno de Fazer o Sinal da Cruz com as mãos.

Você não deve temer dificuldades. Elas são nuvens passageiras. Não oscile. Siga o coração, que é seguro e resoluto. Unidade entre cabeça, coração e mão é essencial ao homem. Este é o significado verdadeiro por trás do fato de os Cristãos fazerem o sinal da cruz com as mãos (Swami fez o sinal da sagrada cruz para mostrar como passa pelo coração, mãos e cabeça). Instale Deus em seu coração. Contemple-O e ocupe-se em bons atos. Considere toda atividade como trabalho de Deus e aja de acordo com isso."

Sai Baba. SS. 1/99. p. 3

Propósito da Celebração do Natal

"Este é um dia sagrado, o dia em que Jesus nasceu. Ele se auto-anunciou como Mensageiro de Deus. De fato, todos os humanos são nascidos como Mensageiros de Deus. O exclusivo propósito dessa carreira humana é propagar a Onipresença de Deus, Sua Força e Glória. Ninguém encarnou para apenas consumir quantidades de comida e satisfazer os desejos de alguém. A vida humana é muito mais preciosa que isso. É esse o porquê da capacidade de apreciar a beleza, verdade e bondade ter sido dotada somente ao homem".

Sai Baba, SSS. Vol. X, discourse on 25-12-76 , p. 84

"Religiões surgem das mentes de bons homens, que almejam tornar todos os homens bons. Eles trabalham para eliminar os perversos e curar o mau. E é por essa razão, apropriado que o aniversário de Jesus, que sentiu a necessidade de salvar a humanidade e que se empenhou nisso, seja celebrado. Mas a celebração deve tomar a forma de aderência aos ensinamentos, fidelidade aos princípios, prática da disciplina e experiência da consciência do Divino, que Ele procurou despertar. Atualmente, o mundo está obtendo satisfação em meras palavras, e em testemunhar engenhosas artimanhas para encobrir a culpa de alguém. Os aniversários dos Grandiosos são celebrados com tal hipocrisia e ostentação externa. Não há análise na luz da mensagem que eles dão, nem qualquer esforço em praticar e disseminar a bem-aventurança que isso promete".

Sai Baba, SSS. Vol. VIII, discourse on 25-12-72. p. 129

O Natal pertence a Todos

"O aniversário de Jesus deve ser celebrado por toda a humanidade, como um 'Karana-Janmas' (Mestres nascidos com propósitos) pertencente a toda raça humana. Eles não devem confinar-se a um só país ou comunidade".

Sai Baba, SSS, Vol. X, discourse on 25-12-78, p. 232

A Árvore de Natal

" Há um costume de se levantar uma árvore de Natal neste dia. A origem deste costume pode ser designada à Alemanha. Um padre de nome Jensen da Inglaterra visitou certa vez a Alemanha. Quando viajava pela Alemanha em sua missão, ele viu alguns alemães empreendendo-se em oferecer a vida de uma criança em sacrifício para satisfazer Deus, que eles acreditavam viver em uma árvore de carvalho. O padre ficou alarmado e os questionou por que estavam oferecendo a vida de uma criança inocente em sacrifício a uma árvore. Como eles afirmavam que Deus vivia na árvore, ele pegou um machado e cortou a árvore. Para sua surpresa, ele foi chacoalhado por uma vibração inexplicável da cabeça aos pés. Ele notou a forma de uma criança entre as duas porções da árvore cortada por ele. O incidente ensina que Deus não vive só nos humanos, mas também em plantas e árvores. Daquele tempo em diante as pessoas começaram a armar árvores de Natal".

Sai Baba, SS, 1/93, p.4

sai-baba-crença-cristã

"Quando o Conselheiro vier, o qual mandarei a vocês vindo do Pai, até o Espírito da Verdade, que se origina do Pai, deverá testemunhar-Me, prestar testemunho a mim…"

"Quando vier, porém, aquele, o Espírito da Verdade (Sathya), Ele vos guiará a toda Verdade… e vos anunciará as coisas vindouras. Ele Me glorificará, porque receberá do que é Meu, e vo-lo anunciará."

(João 16:13-15).

Devemos notar que 'Isa' é o nome muçulmano para Jesus. Sathya Sai Baba explicou o significado de seu nome desta maneira: "Sathya" significa "Verdade" ou "Verdadeiro", "Sa" significa "Divino" ou "Todo". "Ai" ou "Ayi" significa "Mãe". Portanto, "Sai" significa "O Divino ou Mãe Suprema de todos"."As" também significa "Auto-realização e visualização do Senhor – o mais avançado estágio de 'Samadhi' e Sadhana ou prática espiritual." "Aayi" significa "mestre" e "Baba" significa "Pai". Desta forma, "Sathya Sai Baba" significa: "a Verdadeira Divina Mãe/Pai de todos, a Meta de todo iogue ou buscador espiritual, a sempre-misericordiosa Mãe, o todo-sábio Pai e a Meta do Sadhana." E, conforme a profecia budista, pessoas espirituais certamente tem sido conduzidas a essa "Palavra de Verdade".

No livro de Apocalipse na Bíblia, o Senhor aparece em seu traje vermelho-sangue, Seu nome novamente é "Verdade" – "Sathya". Em seu traje, na área superior, "Ele tem um nome escrito que ninguém sabe, se não Ele mesmo".(Ap.19:12). Devemos lembrar que quando Sathyanarayan anunciou a Si mesmo como "Sai Baba", ninguém em sua vila de Puttaparthi sabia quem "Sai Baba" era!

E mais, o nome "Sai" não é um nome indiano comum; de fato, sua origem é obscura, o Professor N. Kasturi disse que talvez fosse derivada da palavra persa "Shah", que significa "Rei ou Monarca". Por isso Sathya Sai Baba teve que explicar o significado deste nome "que ninguém sabia a não ser Ele mesmo."

Além disso, Sathya Sai Baba tem realmente um traje vermelho-sangue com seu nome inscrito – bordado ou tecido- em grandes letras douradas no lado, na área superior. O traje foi um presente de um devoto Hindu que não sabe nada sobre a profecia Cristã!

jesus-cristo-por-sathya-sai-baba

Esta tradução do original em Inglês é um lindo trabalho do PJSS Brasília

Fonte: http://saibhakta.multiply.com


Postagens Relacionadas:

Sathya Sai Baba, Uma Luz que se Apagou ?

2 comentários:
  1. Não é esse o guru q guardava uma fortuna em sua humilde choupana:
    Fortuna é encontrada em santuário de popular guru indiano
    Sai Baba, que morreu em abril aos 86 anos, já havia sido acusado de fraude.
    A descoberta de quase 116 milhões de rúpias em dinheiro (4 milhões de reais), 98 quilos de ouro (8 milhões de reais) e 307 quilos de prata (570.000 reais) foi revelada por R.J. Ratnakar, sobrinho do líder espiritual. A fortuna foi encontrada no dormitório de Sai Baba, em um dos centros de retiro espiritual que ele possuía na cidade de Puttaparthi, no estado meridional de Andhra Pradesh. De acordo com Ratnakar, foram necessárias 36 horas para que 15 discípulos do guru e alguns bancários fizessem a contagem do dinheiro e pesassem os metais preciosos.

    Um funcionário do ministério da Fazenda da Índia ficou encarregado de determinar, nos próximos dias, o valor exato dos itens encontrados no quarto. O sobrinho do líder espiritual explicou que o dinheiro será depositado no Banco Estatal da Índia (SBI, na sigla em inglês).

    ResponderExcluir
  2. Totalmente dispensável a observação em vermelho. Quem fez o obervação deveria, primeiro, saber o destino do dinheiro (hospitais, escolas e faculdade grátis, sistema de água potável, etc). Destaco que estive lá e vi. Lembro, ainda, que os mencionados " 4 milhões de reais " correspondem a arrecadação de apenas 03 dias, no comércio turístico do Vaticano. Fui abençoado por ter passado 11 dias no Ashram de SATHYA SAI BABA, onde, é bom que se diga, NÃO me pediram 01 centavo e não passavam qualquer cestinha no Templo.

    ResponderExcluir

Fica-se aos leitores cientes de que algumas postagens, principalmente do Administrador, Valter J.Amorim, estão sujeitas á alterações ou atualizações, de informações !