Digite seu E-mail:

Assine o Feed

Vaticano anuncia que não haverá uma Segunda vinda de Jesus

volta-de-jesus-vaticano

Um porta-voz do Vaticano anunciou oficialmente que a segunda vinda do Senhor não vai ocorrer. Eles afirmaram a partir de uma afirmação dele, Jesus, o unigênito Filho de Deus não voltará baseado em (João 14:1-3).

"O cardeal Giorgio Salvadore disse que este ano é o1.981 ª aniversário definido pelo Vaticano e último, em relação à expectativa para voltar do Senhor para a Terra".

"Acabamos de sentir que Jesus não vai voltar, que pelo que parece.", provavelmente, está fazendo outras coisas muito boas para as pessoas em outro lugar. " Como é descrito em (João 14:1-3) - "Há muitas casas até onde meu pai mora, e eu vou preparar-vos lugar. Quando tudo estiver pronto, então eu vou buscá-lo, para que você possa estar sempre comigo onde eu estou. Se assim não fosse, eu iria dizer-lhe claramente "

O Vaticano alegou que essa promessa foi quebrada, porque "ele provavelmente estava bêbado" no momento em que fez os comentários, e acrescentou o cardeal Salvadore. "Todos nós fazemos promessas que não podemos as vezes cumprir quando estamos bêbados. Jesus não foi diferente. "

A igreja disse que agora vai se concentrar atenções em reconstruir a sua reputação em todo o mundo, mas irá manter uma mente otimista para a segunda vinda do salvador.

a-volta-de-jesus

João 14-16 - Segundo Willian Bell Jr

Vamos nos concentrar por um momento sobre a promessa do Senhor em (Jo. 14:1-3). Jesus prometeu ir embora e voltar depois. O problema com a maioria quando lêem a Bíblia é que eles nunca estabelecem o contexto completo de um comunicado. Sim, Jesus prometeu voltar. Deus não pode mentir, (Tit. 1:2; Heb. 06:18.)

Lendo mais, devemos nos basear no contexto "tempo" para o texto. Jesus falou palavras adicionais de seu retorno em (João 16:16-19), dizendo que voltaria em "pouco tempo". Isso corresponde com (Hebreus 10:37), e outras declarações iminentes no Novo Testamento. A prometida vinda do Senhor deve alinhar com este conceito "pouco tempo".

Quando consideramos as declarações de Jesus nos evangelhos sinóticos, entendemos que a promessa da volta dele estaria dentro de sua geração, (Mateus 16:28, 34:34). O problema é que muitas pessoas têm a sua visão para o retorno de Cristo fixado no futuro, quando deveria ser olhado na direção do primeiro século.

Uma promessa quebrada ?

A Bíblia foi escrita: "para nós", mas não foi dirigida "para nós." Comprometemo-nos nos erros grosseiros de interpretação através da leitura nos textos em que foram originalmente dirigidas, as pessoas em um cenário histórico do tempo. Nós não tratamos nenhuma outra literatura dessa maneira. Nós não lemos Shakespeare e o mundo de Júlio César, Marco Antônio e Brutus, como se estivesse falando diretamente para nós. Mantemos o cenário histórico e o contexto para que possamos compreender a mensagem da sua perspectiva. Devemos fazer o mesmo com as Escrituras.

Quando Jesus disse a seus apóstolos que ele voltaria em "pouco tempo", essa afirmação deve ser entendida a partir da perspectiva de quem ouvi isso pela primeira vez. Eles viviam á quase 2000 anos atrás. Parece razoável que iria interpretar ou entender "um pouco" como significado ao ano de 2014?

Se ouvíssemos uma promessa feita por alguém que vive, hoje, que um evento iria ocorrer em pouco tempo, teríamos imediatamente que dar o salto no tempo atual para o ano 4014? É claro, que não? Não é razoável. Pela mesma razão, os discípulos não entenderam as palavras de Jesus de tal maneira nem ele pretendeu afirmar tal coisa.

Antes que alguns de vocês Digam

Esse “um pouco” de Jesus, significava uma alusão tirada de palavras que ele mesmo proferiu antes.

"Porque o Filho do Homem virá na glória de seu Pai, com todos os seus santos anjos e então retribuirá a cada um segundo as suas obras. Verdade vos digo que, há alguns aqui que não provarão a morte até que vejam o Filho do Homem no seu reino. (Mateus 16:27-28)

Um evento que ocorreria em sua vida qualificado como "um pouco de tempo." Isso iria acontecer antes de tudo com aqueles que estavam na sua presença antes de sua morte. Ele declarou enfaticamente que a sua vinda iria ocorrer antes que aquela geração passa-se, (Mateus 24:30-34). Estão ainda vivos hoje?

Embora alguns, percebendo a dificuldade de tal posição dizerem “sim” por respeito ao não chama-lo de mentiroso, pois não é razoável nenhuma outra resposta justificativa para os textos.

Outros, dizem que Jesus mentiu, ou estava enganado ou "bêbado". Como isso tarifa para os céticos mais incredulidade na inspiração das Escrituras?

Por que não simplesmente acreditar que ele veio quando e como ele disse que faria? Certamente, isso não significa que o nosso "conceito" de vir, deve se adaptar as nossas necessidades (visível), mas isso não significa que ele não apareceu.

Jesus veio como o seu pai Vinha no Antigo Testamento

O texto diz que ele teria de vir na glória de seu Pai. Como Deus vinha no passado? Há vários exemplos de Deus vindo no Velho Testamento. Nenhuma delas envolveu uma presença literal na Terra. Considere (Isaías 19:01). . "O ônus contra o Egito: Eis que o Senhor vem cavalgando numa nuvem ligeira, e entrará no Egito, e os ídolos do Egito vai cambalear em sua presença, e ouvir de egípcios se derreterá no meio dela."

De acordo com a Septuaginta (tradução grega do Antigo Testamento), a presença palavra é de "prosopou", que significa face. No entanto, não havia nenhum registro de Deus vindo sentado em uma nuvem literalmente.

Eles não "viram" o rosto literalmente. Pois Deus é Espírito. Nenhum comentarista respeitável sequer afirmou ver Deus montado numa nuvem ao pé da letra. É assim que Deus vinha no AT para julgar as nações. Esse é o significado de Matt. 24:30, que fala do Senhor vindo sobre as nuvens em julgamento sobre Jerusalém antiga.

O que aconteceria na primeira geração do século, assim como Deus veio e julgou o Egito no século 8 aC,  leitores ocidentais não estão tão familiarizados com a literatura apocalíptica judaica e assim eles leem a Bíblia a partir de uma mentalidade ocidental, que causa muita confusão e erro.

A Primeira vinda de Jesus foi uma vinda em humildade como homem. Sua segunda vinda foi uma vinda em Presença Divina com a glória de Deus, que é Espírito. Para um estudo mais aprofundado leiam "Like Father, Like Son, em nuvens de Glória, por Don K. Preston, na Amazon.com ou a partir do site do autor.

Conclusão do Vaticano é correto

Sim, as pessoas devem parar de "esperar" em um futuro o retorno de Cristo. Sua presença se cumpriu á quase dois mil anos atrás, quando ele veio em julgamento sobre a cidade de Jerusalém em 70 dC. Estes foram os dias de vingança sobre Jerusalém por perseguir e assassinar o Filho de Deus, os apóstolos e santos. Matt. 23:34-37; Lucas 21:20-22, 32.

Também é importante não concluir que o retorno de Cristo cumprido coloca Deus fora do negócio. Isso não acontece. Ela confirma a sua palavra, da mesma forma da promessa confirmada e cumprida e que fez e entregou essa promessa. É a incapacidade de manter uma promessa que destrói muitas confianças e fés. Deus manteve a sua. Agora, se podemos olhar na direção certa, vamos vê-lo com os "olhos de nosso entendimento" (Ef 1:18).

willian Bell Junior

Autor: William Bell Jr. escreve e fala sobre escatologia da aliança. Ele atuou como escritor pessoal para uma das primeiras publicações Preterista, e fala regularmente em seminários a nível nacional, residem em Memphis e Chicago.

Conclusão Aquárius

Essa conclusão desse Autor e teólogo Preterista, está em total concordância com aquilo que já venho divulgando a tempos, através de algumas postagens minhas, só acho aqui um pouco meio pobre a conclusão do vaticano sem uma analise mais racional das escrituras.

Mais para um tempo mais racional já chegou a hora de muitos caírem na real, Jesus está conosco em espírito até a consumação do século como prometeu e sempre será assim, e num hábito mais lógico, para que ele voltaria ?

Para ensinar de novo aquilo que ele já fez ?


Postagens Relacionadas:

A doutrina da Segunda Vinda de Jesus e uma verdade inconveniente

Você sabia que a Ressurreição dos Mortos do Último dia já ocorreu !

Os Últimos dias e o que diz a Bíblia realmente !

A Grande Tribulação e o Fim de um Mundo

4 comentários:
  1. Deus não é homem para q minta mas os homens são todos mentirosos .o q esperar da igreja do diabo pois seu lider só fala mentiras .

    ResponderExcluir
  2. Definitivamente essa visão de mashiach vir e destruir Israel é totalmente equivocada em relação a visão dos profetas , ele não se encaixa em nenhuma visão dos profetas literalmente ele nunca foi mashiach , pelo visto nem se quer existiu .

    ResponderExcluir
  3. OS LÍDERES CATÓLICOS SÃO CEGOS GUIANDO OUTROS CEGOS ,AMBOS CAIRÃO NO MESMO BURACO ,NÃO CONHECEM AS ESCRITURAS E QUANDO A LEEM ACHAM QUE SABEM INTERPRETAR ALGUMA COISA ,TENHO PENA DELES ,QUE DEUS TENHA MISERICÓRDIA DELES.

    ResponderExcluir
  4. JESUS é fiel, não há paralelo em fazer comentários tolos mediante a experiencia diária em conviver com o CRISTO santo, nos atendendo, nos curando, absorvendo nossas dores e preocupações e acima de tudo nos ofertando todos os dias a salvação, a seiva do seu amor é latente e irresistível, posso sentí-la quando a minha comunhão com o sagrado é verificado no recesso da minha alma, eu o vejo e dialogo com o Espírito Santo...não há erro nisso CISTO VOLTARÁ e aquele que perseverar até o fim (na fé) esse será salvo (mat. 24.13)

    ResponderExcluir

Fica-se aos leitores cientes de que algumas postagens, principalmente do Administrador, Valter J.Amorim, estão sujeitas á alterações ou atualizações, de informações !