Digite seu E-mail:

Assine o Feed

A Bíblia e o conceito da Preexistência de Jesus e dos Homens

pré-existência-do-espírito

Preexistência do Ser

Este tema já foi comentado por mim em vários tópicos do Orkut, (o conceito da pré-existência na bíblia) em muitas ocasiões pude pessoalmente ver a resistência de muitos que em muitos casos achavam que além da heresia, uma afronta a Deus, em que o homem se alto proclamaria acima do criador.

Sendo assim para eles; só Jesus tinha Pré-existência, ou melhor; uma vida anterior ao da criação de seu corpo físico.

Essa visão estreita se deve em muitas casos, pela falta do conhecimento das palavras modernas criadas com o intuito de separar cada conceito espiritual.

Como por exemplo, o conceito da imortalidade da alma, que significa, que a alma é imortal, não morrendo com a morte física do corpo.

Vejam: A Bíblia e a Vida Após a Morte - Como Negar as Evidências ?

- Esse mal entendimento das palavras, fez e faz com que muitos a nos acusarem de nos igualar a Deus, pois somente ele é Deus eterno. Que no caso aqui já é o conceito Eternidade da Alma e nada tem a ver com Imortalidade do espírito.

Más a bíblia prova claramente que não só Jesus tinha pré-existência, assim como os homens, e nisso vamos mostrar mais provas destes equívocos teológicos, que ainda insistem a sobreviver, graças ao orgulho de muitos.

A Pré-Existência do Espírito

encarnação-no-mundo-espiritual

O conceito da pré-existência, segue a idéia de que a alma ou espírito não possui sua criação junto com o corpo físico, possuindo sua existência antes, contrariando a visão de que esta é criada junto com o corpo do indivíduo em sua concepção uterina. Idéia seguida por varias vertentes cristãs.

- Seus pontos de vista se baseiam nas passagens da própria bíblia, e que aqui até respeitamos esse ponto de vista.

“Peso da palavra do SENHOR sobre Israel: Fala o SENHOR, o que estende o céu, e que funda a terra, e que forma o espírito do homem dentro dele.” (Zacarias 12:1)

- E mesmo assim, seguem o principio de apenas há uma exceção no mundo bíblico, que seria o próprio Jesus por sua missão e algumas palavras como esta:

“ ….Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, eu sou.” (João 8:58)

- Sobre meu ponto de vista bíblico, acredito que esta colocação de Zacarias 12, não se pode ser tomada como absoluta, sem antes analisar outras idéias da própria bíblia, para temos uma visão mais completa.

“ Assim diz o Senhor que te criou e te formou desde o ventre, e que te ajudará: Não temas, ó Jacó, servo meu, e tu, Jesurum, a quem escolhi.” (Isaías 44:2)

- Como vemos aqui em Isaías, Deus cria e depois forma dentro do corpo, não dando margem a sustentação de que o contexto “formar” seja uma referência a criação ou principio da vida da alma.

O Mundo Espiritual

Seio-de-Abraão-Plano-Espiritual

Como por exemplo agora vamos aqui fazer as algumas colocações positivas de passagens que aludem este principio.

1- “E morre no monte ao qual subirás; e recolhe-te ao teu povo, como Arão teu irmão morreu no monte Hor, e se recolheu ao seu povo.” (Deuteronômio 32:50)

- Moisés por Deus é destinado a morrer, sem ter o direito de entrar na terra prometida, mais a referência é inédita, da qual a bíblia sempre utilizou o termo “dormir”, para aqueles que faleciam. Morrer e se recolher á seu povo.

2- “ E se, na verdade, se lembrassem daquela de onde haviam saído, teriam oportunidade de tornar.” (Hebreus 11:15)

- Notemos que o apostolo afirma (Hebreus 11:13) que aqueles se viam como peregrinos na terra, buscavam uma pátria melhor, a “celestial” e que era o caso da nação hebraica, sendo uma coletividade de espíritos mais espiritualizados em comparação á raças pagãs, ainda em atraso daquele tempo.

“….na verdade, se lembrassem” e aqui temos a referência do esquecimento que é nos dado como regra a todos, antes da encarnação, tornando o homem como guia de si mesmo, e construtor de seu destino pelo seu livre arbítrio.

3-“ Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele.”(1 Timóteo 6:7)

- E aqui sendo a mais explicita, está a referencia de Paulo fazendo uma referência divisória entre mundos.

4- “Antes que te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da madre, te santifiquei; às nações te dei por profeta.” (Jeremias 1:5)

- Ora, aqui é Deus afirmando que o conhecia, antes da  sua formação no útero materno ou seja; uma referência á experiências, personalidade e atuação, antes de seu nascimento. valemos lembrar também que no hebraico original se diz “nações estrangeira (pagãs)te dei por profeta”

- Portanto Deus está se referindo a uma vida passada, e de sua vocação entre os homens como instrutor espiritual.

pré-existência-bíblia

5-“O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito.” (João 3:8)

- O termo “vento”, simbolicamente representa espíritos que é dado pelo “sopro de Deus”, esse mesmo teor é usado na ressurreição dos ossos em Ezequiel 37, vejam:

“Assim diz o Senhor DEUS: Vem dos quatro ventos, ó espírito, e assopra sobre estes mortos, para que vivam.” (Ezequiel 37:9)

- E outra vez, o conceito do “esquecimento” após a encarnação: “…mas não sabes de onde vem, nem para onde vai”.

Sobre as ressurreições dos últimos dias e Ezequiel 37, vejam o post abaixo:

Vejam: Você sabia que a Ressurreição dos Mortos do Último dia já ocorreu ?

A Justiça Divina

O conceito da preexistência por sua realidade, deve repousar sobre um ponto de vista da própria soberania de Deus, que é o da sua justiça.

O maior deste exemplo está na encarnação de Jesus e João Batista, onde ambos foram anunciados por mensageiros divinos, e segundo as profecias antigas, temos colocação de que João era o anjo do concerto.

Ora, se João foi um exemplo da vontade de Deus, que por capricho quis burlar suas leis, dando lhe aptidões fora do normal, para ser um profeta, onde esta a justiça divina que cria uns mais aptos a certas aptidões, e até mesmo já santos destinado ao paraíso e outras não, como no caso dos pagãos ?

Encarnação-e-Reencarnação

Somente uma razão lógica para isso !

De que as almas já trazem suas aptidões, antes do nascimento ou experiências antigas, ou até de possíveis treinamento e estudos no mundo espiritual, como muitos podem até supor. Mais na razão da crença espírita, essas aptidões ou sua bagagens espiritual só podes ser fruto da conquista de experiências em vidas passadas, pela próprio dogma da reencarnação.

Sedo assim o mais experiente ou evoluídos, foram os guias escolhidos divinamente para certas missões, como ainda são.

Assim também como muitos pelos suas inferioridades morais, entram no mundo sendo os demônios encarnados e antagônicos ao bem e as leis divinas como afirmou João .

“ Porque já muitos enganadores entraram no mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne. Este tal é o enganador e o anticristo.” (2 João 1:7)

Autor: Valter J. Amorim


Postagens Relacionadas :

A carta do profeta Elias ou uma psicografia dos tempos bíblicos ?

A Ressurreição dos Mortos nos Últimos Dias e as Reencarnações dos Santos

A Bíblia e a Vida Após a Morte - Como Negar as Evidências ?

A Opinião de um Judeu sobre Inferno e Reencarnação

0 comentários:
Postar um comentário

Fica-se aos leitores cientes de que algumas postagens, principalmente do Administrador, Valter J.Amorim, estão sujeitas á alterações ou atualizações, de informações !