Digite seu E-mail:

Assine o Feed

Multiplicam-se os laboratórios clandestinos dos Reptilianos

reptilianos-espiritos

O estado reinante de nossa sociedade em grande parte dominada pela ignorância, pela falta de amor e do desequilíbrio de muitos homens nos valores perecíveis da matéria, acaba sendo um das grandes portas para interação nefasta de seres satânicos das mais variadas classes, que se alimentam da desordem, o caos e o medo, vamos agora como exemplo, por uma revelação mediúnica, passar a ter uma ideia do estado sintonizado de alguns locais e ambientes que podem ser considerado os infernos aqui na terra.

As Prisões e os Reptilianos

O medo é o tempero que fortalece as emanações que abastecem os hediondos Seres das Trevas. Em estado constante de medo, vivem os homens e mulheres nas prisões.

Todos que ali estão sentem-se como em um corredor da morte, e que a qualquer momento podem ser executados. Não há dia ou hora para que a sentença se cumpra. Medo da polícia corrupta e violenta. Medo dos próprios companheiros, feras disfarçadas de gente. Medo da justiça injusta.

Não importa o tamanho e a gravidade do crime cometido; sempre há o medo, o temor habitando os corações daqueles homens e mulheres. Para reduzir-lhes a insegurança e o medo, aceitam serem aliciados nas torpes tramas do sub-mundo. Qualquer coisa que lhes garanta um pouco de proteção, naquela terra de ninguém, pois em bandos sentem-se mais fortes. Após a corrupção do Poder Judiciário, expandiram-se os Laboratórios Trevosos nos presídios, pois concomitante a corrupção, deu-se o abandono total dos processos nas varas criminais.

inferno_presidios

Houve aceleração da queda dos valores morais e da desvalorização da vida. Os Reptilianos souberam bem aproveitar as oportunidades que surgiram, pois estimulam os seres humanos nas atitudes de queda e promoveram a inversão dos valores da vida. Não precisam oferecer nada aos governantes ou a qualquer político, como fizeram outrora, passando tecnologia de ponta em troca da utilização de vida humana. No caso dos presídios, apenas negociaram com o poder do dinheiro e o estímulo do ego, da vaidade sem controle.

Somente aproveitaram as tendências inferiores dos incautos e imprevidentes humanos, que se deleitam com sua péssima influência. Montaram, no caos instalado, seus Laboratórios de Experiências Genéticas. Recolhem nos presídios a matéria bruta para utilizarem em suas experiências. Utilizam-se dos corpos físico e espiritual dos presos para aumentar a produção de matéria-prima que necessitam e que constitui a base de seus experimentos. Desejam fortalecer-se para libertar o Grande Chefe prisioneiro, o Dragão, da região profunda do abismo.

Locupletam-se das emanações negativas, inferiores e cruéis, emitidas pela humanidade invigilante. Duvidais da presença de tais “Criaturas” entre vós? Não queirais enxergá-las para acreditardes. Não bastais sentir-lhes a influência? Desviai vossos passos do caminho desses “Seres”, pois através de um encontro, podereis aumentar muito vossas dívidas com a Lei Divina e, por conseqüência, inúmeras encarnações de sofrimento e dor.

superlotação_presidios_reptilianos

Vidência:

Vejo um presídio. Não parece grande. Entramos por um pequeno portão lateral. Tudo está envolto em brumas. No plano físico, há silêncio, parece que todos dormem. É madrugada. Tudo quieto. No entanto, no plano astral, há uma iluminação mortiça e febril atividade. Um Reptiliano arrasta um prisioneiro pelos cabelos e este reage violentamente com gritos e socos no ar. É arrastado pelo réptil como se fosse saco de penas. São impotentes os gritos e socos do pobre irmão.

Em algum lugar daquele presídio, há uma orgia. Música alta, seres humanos e feras misturam-se. Em outro cômodo, no plano astral, há um preso torturado por três répteis. Seu corpo astral está mutilado, os ossos da face parecem triturados e as carnes moles, mas, mesmo assim, continuam a bater no infeliz. Descemos por um estreito corredor com uma escada íngreme. O odor é fétido. Termina a escada e seguimos por outro corredor, também estreito, onde corre uma água escura que lembra sangue. Há uma porta do tipo corta-fogo. Abrimos e entramos. Dentro de pequeno cômodo, há jaulas contendo seres pendurados. São figuras estranhas; parte do corpo é de ser humano e outras partes são de animais, pendurados por ganchos.

Deles escorre sangue, que é levado por canaletas existentes no piso. Estão vivos e gemem. Os olhos abertos, daqueles que estão conscientes, são de terror extremo, mesmo daqueles que tem cara de animal. A maioria, porém, está inconsciente.

Passamos para outra sala. Era um espécie de “centro cirúrgico”. O homem que vi sendo arrastado pelos cabelos está amarrado sobre uma maca, sem sentidos. Um Reptiliano com um jaleco branco caminha de um lado para outro, injetando substâncias químicas em suas veias. Há uma maca ao lado, que está vazia. Chega outro Reptiliano trazendo pela mão um macaco. O bicho, assustado, olha para os lados, mas segue manso. É colocado na maca e amarrado.

Cortam-lhe a garganta, com o bicho ainda vivo, e seu olhar é de terror como os dos que estavam nas jaulas. Leio nas mentes dos Reptilianos que eles vão trocar com o homem e o macaco, as cabeças e os braços. A visão em suas mentes é grotesca e horrível. Seguimos por outro corredor, longo e escuro. Aquela “casa de horrores” era ligada, através desse corredor, a um laboratório muito iluminado, onde muitos Reptilianos e seres humanos trabalhavam. Era uma espécie de Laboratório Genético e de fabricação de remédios, estando ligado ao subsolo da prisão.

Ações Invisíveis dos Reptilianos:

A ação maldita dos Reptilianos é facilitada por humanos egoístas, insensíveis, que tudo fazem em nome da ciência absurda, da genética anti-ética e anti-humana, não se importando em tirar a vida de outro humano para realizar suas pesquisas. Aliam-se a qualquer ser que lhes incentive e apoie suas loucas e cruéis pesquisas hediondas.

Entre eles se encontram poderosos milionários, que desejando burlar a Lei Divina e possuir vida material eterna, sustentam tais laboratórios que menosprezam a vida alheia, fazendo as experiências mais absurdas e descabidas com animais e seres humanos. Entre muitas, destacamos as indústrias de cosméticos, que promovem as mais esdrúxulas experiências, em nome da vaidade e eterna juventude.

industria-beleza-materialismo

Todo cientista que despreza a Deus e idolatra a matéria é utilizado, incontinente, pelos cientistas Reptilianos nas cruéis experiências. Por todo o planeta, disseminam-se os laboratórios sombrios de pesquisa e experiência com seres humanos.

Os presídios abarrotados e sem controle das autoridades, como ocorre hoje em vosso país, é celeiro farto de cobaias para os cientistas Reptilianos e os cientistas da Terra encarnados a eles associados.

Não imagineis que somente no plano astral ocorram tais aberrações. Essas experiências também são realizadas no plano físico, nas quais seres humanos são submetidos às mais escabrosas experiências. Tais laboratórios disseminam-se na proporção que aumenta a falta de amor entre vós, a falta de fé e a total rebeldia às Divinas Leis.

Enquanto vos constituis humanidade que permite ser utilizada por tão pérfidas criaturas, criais densos laços negros com esses infelizes. Somente modificando vosso tônus vibratório estareis livres da influência das “bestas-feras”, através da prática do amor, da caridade e do perdão.

Segui as Lições do Cristo Jesus e somente assim não sofrereis diretamente sua influência nefasta. O Roteiro do Mestre Jesus é o antídoto único contra as satânicas criaturas.

Pelo espírito: Conde Rochester, em 17/03/06


Postagens Relacionadas:

Os Decaídos e a Linhagem Reptiliana Segundo os Espíritos

A Purificação Planetária

Os Planos de Lúcifer para o Domínio Mundial

A Deformação no Corpo Espiritual e o Monoídismo

Isso que é um Mulherão !

0 comentários:
Postar um comentário

Fica-se aos leitores cientes de que algumas postagens, principalmente do Administrador, Valter J.Amorim, estão sujeitas á alterações ou atualizações, de informações !