Digite seu E-mail:

Assine o Feed

O Mistério do Crânio de Sealand

O Crânio de Sealand

O-Crânio-de-Sealand

Qual seria a sua origem? Um alienígena sobrevivente de um acidente de disco voador pré-histórico? Um viajante do tempo infeliz vindo do futuro? Um comerciante que veio de um universo paralelo? Ou um ser pertencente a uma espécie desconhecida? Ou uma deformidade simples de um ser humano? Ninguém sabe ao certo, mas não importa a explicação, a Caveira de Sealand tem potencial para alterar a imagem do mundo em que vivemos.

Desde julho de 2007 a descoberta do crânio em Olstykke na Ilha dinamarquesa Sealand não produziu muitas manchetes e manteve-se em grande parte ignorada pela ciência, até 2010.

Um pesquisador que, em 2008, examinou o crânio, na Escola Superior de Veterinária, em Copenhagen apenas concluiu que, embora se assemelhe a um mamífero, certas características tornam impossível classificar taxionomicamente o ser.

Desenterrado durante uma troca de canos de esgotos antigos, foi tido inicialmente como um osso de cavalo, já que a casa no local em questão pertenceu a um açougueiro de cavalos (e o jardim está cheio de restos mortais de vários animais). Não foi notado até o preenchimento da vala onde estava quando então se percebeu sua forma humanóide.

a-caveira-de-Sealand

Mais tarde, as escavações no local não puseram a descoberto nenhum outro resto com conexões ao crânio , apenas restos identificáveis como ossos de animais, machados de pedra e outras ferramentas do Neolítico que são comuns à área. O fato que o crânio foi encontrado entre os restos do Neolítico, no entanto não revelam a sua idade. A datação pelo carbono 14 feita pelo Instituto Niels Bohr, em Copenhagen, mostrou que a criatura viveu entre 1200 e 1280 AD. Além disso, O crânio foi encontrado acima dos tubos velhos da área, cuja idade sugere que o crânio foi enterrado depois de 1900.

Também a ausência de outras partes do esqueleto da criatura, juntamente com o estado de preservação do crânio, levou os cientistas a suspeitar que ele não foi enterrado há muito tempo, provavelmente, há apenas um par de décadas.

Talvez para esconder o segredo por trás de sua existência alguém guardou por muito tempo e depois deliberadamente o enterrou. É interessante notar que os residentes em Olstykke e aldeias vizinhas que desde os tempos antigos falam sobre um membro local de lOrdre Lux Pegasus (Ordem da Luz de Pegasus) que, em nome da Ordem protegia vários itens que estavam sob a sua guarda; entre eles um crânio misterioso e vários dispositivos que emitiam uma luz extraordinária, embora fosse de metal ou cerâmica inquebrável.. O crânio é tido ter sido originado a partir dos Balcãs, mas também teria sido armazenado em Paris, França, e em Munique, na Alemanha, antes de chegar na Dinamarca.

cranio extraterrestre

Se a história é verdadeira, é possível que ainda haja condições de pesquisas que possam levar ao paradeiro dos possíveis artefatos extraterrestres que por ventura ainda existam. É plausível que l’Ordre Lux Pegasus ainda mantenha os objetos, assim como informações sobre suas origens e finalidades. Pouco se sabe sobre a tal Ordem, exceto que ela foi criada por volta de 1350 e ao longo da sua existência contou com a participação poetas influentes e autores famosos entre os seus membros.

Entre os proeminentes foram confirmadas a participação de Giovanni Boccaccio, William Shakespeare, René Descartes, Thomas Jefferson, Edward Bulwer Lytton, Ambrósio Boyle, Bierce Karin, HG Wells, Julio Cortázar, Joseph Heller, Octavia Butler, Solsjenitsyn Aleksandr e Ahmed al-Baghdadi.

Pode-se perguntar por que a tarefa de preservar artefatos alienígenas caiu sobre um grupo constituído unicamente por escritores, mas o próprio nome da ordem faz alusão a um ou mais convidados vindos da Constelação de Pegasus que, por algum tempo viveram entre nós e nos trouxeram vastos conhecimentos e inspiração universal. O sigilo da ordem, entretanto, sugere que a humanidade ainda não está pronta para compartilhar o conhecimento Pegasiano.

O Crânio de Sealand é de cerca de uma vez e meia maior do que um crânio do Homo sapiens do sexo masculino. Especialmente os orifícios dos olhos revelam que a criatura foi adaptada ao clima frio, e seu tamanho relativo do olho sugere que seria uma criatura noturna que vivia no subsolo ou em um planeta que orbita uma estrela fraca, provavelmente uma anã vermelha ou laranja.

crânio de E.T de Sealand

É é de se notar que a estrela 51 Pegasi na Constelação de Pegasus foi a primeira estrela parecida com o Sol, conhecida por ter um planeta tipo Terra. Os planetas que orbitam a estrela HR 8799 Pegasus foram os primeiros a serem observados directamente, e a análise espectroscópica de outro planeta da constelação, HD 209458b, proporcionou a primeira evidência de vapor d’água atmosférico para além do nosso sistema solar.

Fonte: unexplained-mysteries


Postagens Relacionadas :

O Crânio de Andover

Os Crânios de Cristal

Crânio de E.T. Encontrado no Porão do Vaticano

Crânios Humanos Gigantes com Chifres

0 comentários:
Postar um comentário

Fica-se aos leitores cientes de que algumas postagens, principalmente do Administrador, Valter J.Amorim, estão sujeitas á alterações ou atualizações, de informações !