Digite seu E-mail:

Assine o Feed

O Espiritualismo Tibetano segundo o polêmico Lobseng Rampa

O Espiritualismo Tibetano segundo Lobseng Rampa

buda_lamaísmo

Há um bom tempo tive a oportunidade de conhecer uma das obras do autor Lobseng Rampa, polêmico de deixar cair as perspectivas espirituais, daqueles que geralmente acham já saberem tudo, quanto á espiritualidade e os fenômenos espirituais.

Segundo suas descrições na obra a terceira visão, encontramos vários princípios espirituais do lamaísmo tibetano, similares aos da doutrina espírita, e ao que foi revelado á Allan Kardec.

A Terceira visão foi editada em 1956, ano que em poucos se arriscavam a abordar assuntos relacionados a experiências de quase morte, viagens astrais, clarividência, mediunidade, metafísica e outras mais.

O fato é que muitas obras de Lobseng, foram e são até hoje, a fonte primaria na iniciação de muitos espiritualista de várias denominações e espíritas e geral.

A Terceira Visão:

a terceira visão-lobseng rampa

A Obra” narra as vivências de T. Lobsang Rampa, lama médico acompanhante e porta-voz do XIII Dalai Lama tibetano. Ainda menino, Rampa fora enviado para o Lamastério Chakpori, templo da medicina tibetana, onde iniciou o domínio das faculdades psíquicas e espirituais desenvolvidas pelos lamas.

O livro descreve rituais sagrados, a superação dos limites do corpo físico e experiências de projecção astral. Rampa foi submetido a uma cirurgia de abertura da terceira visão, que possibilitou a expansão da sua capacidade psíquica a ponto de permiti-lo enxergar a aura de qualquer pessoa, identificar as suas encarnações passadas e futuras, os seus pensamentos e desejos.

Um lama (mestre espiritual no budismo) segurou sua cabeça com força. Sem qualquer anestesia, o instrumento pontiagudo foi sendo lentamente introduzido na testa, abrindo um orifício. Ali foi inserida uma palheta, que permaneceu no osso frontal por dezessete dias. A cirurgia teria estimulado a glândula epífise, ou pineal, que aumentou seus poderes de clarividência

Segundo ele desde seu nascimento, fora predestinado a uma grande missão: partir do Tibet para o ocidente onde escreveria todos os livros, difundindo assim o conhecimento transcendental acerca da natureza humana.

Encontramos segundo ele na obra um ritual de encaminhamento e resgate dos desencarnados as colônias espirituais tibetanas, com cânticos e danças, como se fosse uma mistura de espiritismo e umbanda na forma oriental.

mundo astral_tibetano

A Polêmica:

A real identidade do autor é Cyril Henry Hoskins (1910-1981), nascido em Devon, Inglaterra, filho de um encanador. Cyril, entretanto, afirmava ser o próprio Lobsang Rampa reencarnado no corpo de um cidadão comum.

As opiniões são bastante divididas quando o assunto é sua real identidade e idoneidade de T. Lobsang Rampa. Alguns acreditam ser ele um impostor, um homem comum que estudou e leu muito sobre ocultismo e história tibetana, e com tal conhecimento pode escrever seus livros de maneira bastante convincente. Outros, por outro lado, acreditam que Cyril Henry Hoskins é realmente a reencarnação de T. Lobsang Rampa que teria voltado ao planeta para escrever esses livros e aceitam como reais as histórias narradas em suas obras.

A verdade é que tanta especulação só existe porque, além de seus livros terem sido fenômenos de vendagem em todo mundo, inclusive no Brasil, os ensinamentos e relatos feito por Rampa são todos procedentes de acordo com estudiosos em metafísica. Temas como viagens astrais, clarividência e levitação são tratados nas obras de Rampa com um profundo conhecimento de causa, bem como um senso lógico apuradíssimo.

Vale lembrar que suas descrições bastante detalhistas serviram de base para o filme “7 anos no Tibet”, que tem livro homônimo, publicado pouco antes de ” A terceira Visão”. Segundo o Instituto de Pesquisas Projeciológicas e Bioenergéticas “o filme, é uma deliciosa e intrigante confirmação de todo o universo descrito no primeiro livro de Rampa. As rodas de orações, o Potala, o telescópio do Dalai Lama, os chortens…

Cyril Henry Hoskins

A Transmultação :

Segundo a visão da Gnose, Lobsang Rampa é um adepto da LOJA BRANCA ou Grande Fraternidade Branca, (espiritos administradores do planeta), com grande evolução espiritual.

Fato é que algumas obras mediúnicas modernas de origens espíritas chagaram disponibilizar mensagens de Lobseng.

O processo utilizado por Lobseng, para continuar sua missão initerrupta, esquivando do processo do esquecimento, que é destinado a todos, que passam a reencarnar em um novo corpo é chamado por eles de transmultação.

Segundo eles para não interromper o trabalho, foi encarnar-se no corpo de um inglês. Este estava totalmente desencantado de sua própria existência e queria morrer; sua vida, em Londres, havia sido medíocre e dolorosa. Os Adeptos do Tibet o visitaram e negociaram com ele o veículo.

O inglês aceitou e entregou seu corpo ao Adepto Martes Lobsang Rampa. O inglês morreu voluntariamente, desencarnou em plena consciência, feliz por entregar seu corpo a um Adepto do Tibet.

Grande foi o esforço que Martes Lobsang Rampa teve de fazer para aprender logo a manejar o corpo do inglês.

O ego desencarnado libertou-se da pesada carga de uma vida medíocre e a Loja Branca perdoou seu Karma. Terça Lobsang Rampa era agora um homem inglês.

Realmente, esse tipo de reencarnação é como trocar de roupa voluntariamente e em plena consciência…

Esse tipo de reencarnação é somente para Adeptos.”

Suas Obras:

A Terceira Visão (The Third Eye, 1956)

Minha Visita a Vênus (My Visit to Venus, 1957)

O Médico de Lhasa (Doctor from Lhasa, 1959)

Entre os Monges do Tibete (The Rampa Story, 1960)

A Caverna dos Antigos (Cave of the Ancients, 1963)

Minha Vida com o Lama (Living with the Lama, 1964)

Você e a Eternidade (You Forever, 1965)

A Sabedoria dos Lamas (Wisdom of the Ancients, 1965)

O Manto Amarelo (The Saffron Robe, 1966)

Capítulos da Vida (Chapters of Life, 1967)

Além do 1o Decimo (Beyond The Tenth, 1969)

A Chama Sagrada (Feeding the Flame, 1971)

O Eremita (The Hermit, 1971)

A Décima Terceira Vela (The Thirteenth Candle, 1972)

Luz de Vela (Candlelight, 1973)

Autor: Valter J.Amorim


Postagens Relacionadas:

Sua Santidade o Dalai Lama

Monges Tibetanos conseguiam levitar grandes blocos pedra através do som

A Oração pelos Mortos e a Doutrina de Jesus

Você sabia que a Ressurreição dos Mortos do Último dia já ocorreu !

0 comentários:
Postar um comentário

Fica-se aos leitores cientes de que algumas postagens, principalmente do Administrador, Valter J.Amorim, estão sujeitas á alterações ou atualizações, de informações !