Digite seu E-mail:

Assine o Feed

O Cometa Elenin: e as possíveis tragédias na terra

A passagem perigosa do cometa elenin se dará em 20-jul-2011

O Cometa Elenin e as possíveis tragédias

Descoberto em 10 de dezembro de 2010 pelo astrônomo russo Leonid Elenin, o objeto C/2010 X1 Elenin é um cometa com período orbital de aproximadamente 11.500 anos e foi visto pela primeira vez através de um dos telescópios robóticos do International Scientific Optical Network, instalado no Novo México, EUA.

Quando foi descoberto, Elenin apresentava magnitude aparente de 19.5, cerca de 150 mil vezes menos brilhante que o limiar de 6.5 da visão humana, lembrando que quanto maior a magnitude, menor o brilho de um objeto. De acordo com o descobridor Leonid Elenin, seu núcleo tem entre 3 e 4 quilômetros de largura.

Apesar da elevada magnitude (pouco brilho) do dia do descobrimento, sua intensidade luminosa se elevará à medida que se aproxima da Terra e do Sol. Segundo as estimativas, Elenin atingirá a magnitude 4 em outubro de 2011, quando passará a 34 milhões de quilômetros do nosso planeta, sendo facilmente visível sem ajuda de instrumentos. Antes disso, porém, o cometa poderá ser visto bem antes, desde que o observador possua um pequeno binóculo ou telescópio.

De acordo com a Rede de Astronomia Observacional REA-Brasil, os parâmetros fotométricos sugerem que Elenin poderá ser mais brilhante e deverá alcançar a magnitude 3.5 em setembro de 2011. Se os dados forem confirmados, já a partir de julho o cometa atingirá a magnitude 10 e será visto na constelação de Leão, logo após o anoitecer.

À medida que se aproxima, o cometa aumentará rapidamente de intensidade luminosa e em agosto brilhará na 8ª magnitude, entre as constelações de Virgem e Leão.

Em 4 de setembro Elenin atingirá o periélio, o ponto de maior aproximação com o Sol, quando então seu brilho será de magnitude 3.5. Alguns dias depois, entre 12 e 15 de setembro, o objeto poderá ser visto cruzando as lentes do instrumento Lasco C3, a bordo do telescópio espacial Soho.

É importante lembrar que os cometas são muito imprevisíveis e podem apresentar comportamentos bastante bizarros à medida que se aproximam do Sol. Entre os fenômenos já observados está o outburst, quando repentinamente se rompem e produzem inúmeros fragmentos brilhantes. Além disso, devido à pressão do vento solar a cauda cometária também pode variar muito de tamanho.

Grandes possibilidades de tragédias

Essa é a trajetória do cometa elenin

A aproximação máxima entre o Elenin e a Terra ocorrerá no mês de outubro. No dia 17 de outubro, O Elenin estará a 0.232 A.U da Terra, considerando como 1 AU a distância aproximada entre a Terra e o Sol.

Tivemos acesso a um material muito interessante, o qual afirma que, toda vez que o Elenin se alinha com a Terra e o Sol, ocorrem grandes sismos em nosso planeta. A princípio, quando lemos essa informação, suspeitamos da veracidade dela, porém, acessando o próprio simulador da NASA, vimos que o estudo é bem procedente. O simulador da trajetória do cometa Elenin pode ser encontrado no seguinte endereço: http://ssd.jpl.nasa.gov/sbdb.cgisstr=elenin;orb=1;cov=0;log=0;cad=0#orb

Os perigos dos alinhamentos

Agora vejam a sequência de alinhamentos do cometa Elenin com o Sol e a Terra, comparem com os fenômenos sísmicos que têm ocorrido e decidam se é simples coincidência ou se esse corpo celeste, de alguma forma que ainda não é compreendida em profundidade pela ciência, está contribuindo para gerar grandes tremores na Terra.

1] No dia 27 de fevereiro de 2010 houve um alinhamento entre o Elenin, o Sol e a Terra. Naquele dia ocorreu um terremoto de 8,8º no Chile, gerando, inclusive, um tsunami no Pacífico. Segundo dados da própria NASA, naquele dia o Elenin estava a uma distância de 6.03 AU da Terra.

2] No dia 3 de setembro de 2010, o Elenin se alinhou com o Sol e Terra a uma distância de 6.26 A.U. da Terra. Naquele dia, houve um terremoto de magnitude 7,1º na cidade de Christ Church (Nova Zelândia).

3] No dia 11 de março de 2011 houve o grande terremoto no Japão, com tsunami. Daquele mesmo dia até do dia 15 de março de 2011, o Elenin apresentou um alinhamento com o Sol e a Terra a uma distância aproximada de 2.14 AU da Terra.

Então, vale a pena ficar atento. Os próximos alinhamentos previstos, desta vez a distâncias muito menores, posto que o Elenin se encontra cada vez mais próximo da Terra e alcançará sua proximidade máxima em outubro, são:

4] Entre 25/09/11 a 28/09/11. Nesse (s) dia (s), o cometa Elenin faz um alinhamento com a Terra e o Sol a uma distância de aproximadamente 0.367 AU de nosso planeta. Curiosamente, Mercúrio também fica alinhado nestas datas.

Nota: Agora imagina, será a menor distância da Terra, se nos aliamentos anteriores houve estes sismos de alta manigtude, imagine a distância aproximadamente de 0.367 AU, se isto não for uma coincidência, podemos esperar algo de grave nestes dias.

5] Entre os dias 22/11/11 e 24/11/11 a uma distância de 0.6 AU da Terra.

Atividades sísmicas

Mesmo que cometa Elenin só tenha sido descoberto em Dezembro de 2010, pelo astrônomo amador russo, Leonid Elenin, sua passagem pelo sistema solar pode ser rastreada de volta quando entrou no sistema solar por um software de rastreamento em órbita, que é o JPL da NASA. Algo notável foi encontrado por um cientista da terra bósnia que acompanhou a passagem orbital do Elenin quando em sua volta em 2006.

O Dr Mensur Omerbashich descobriu que o Elenin, estava alinhado com a Terra e com outros planetas, quando os grandes sismos começaram a acontecer. Em um artigo publicado num arquivo de cunho científico, ele apresenta os alinhamentos mais significativos do Elenin e alega que estejam ligados diretamente as atividades sísmicas na Terra.

A descoberta notável, pelo Dr. Omerbashich sugere que o Elenin é algo muito grande, com uma enorme massa e campo gravitacional capaz de influenciar os acontecimentos sísmicos na Terra a uma distância muito longa que remonta o ano de 2006. O tamanho e a massa do Elenin poderia ser ainda tão grande como uma estrela anã marrom por estar se aproximando do interior do sistema solar. Em 1983, o Washington Post e o New York Times publicou artigos sobre um grande e misterioso planeta X, que poderia ser uma anã marrom, que fazia parte do nosso sistema solar.

Não estamos afirmando nada. Apenas destacando que esses dados são interessantes e merecem ser estudados e lembrando que a trajetória do Elenin, exposta às variáveis cósmicas, pode sofrer modificações também.

A profecia bíblica fala claramente de “sinais do céu” nos últimos tempos e de grandes comoções cósmicas. Vale a pena ficarmos atentos ao que está ocorrendo lá fora

Para observar o cometa Elenin, tudo que você precisará será de um pequeno binóculo ou telescópio, além de um campo de visão desobstruído na direção do quadrante oeste, ou seja, do lado que o Sol se põe. Como explicado, a partir de julho o cometa já poderá ser visto ainda que com pouco brilho, que aumentará lentamente até setembro.

Referências: http://www.apolo11.com/cometa_73p.php?titulo=Binoculos_e_telescopios_a_postos._Vem_ai_o_cometa_Elenin!&posic=dat_20110406-105919.inc

http://celiosiqueira.blogspot.com/2011/06/o-evento-e-o-cometa-elenin-ficcao-ou.html

Fonte: http://www.projetoomega.com/home.htm


Postagens Relacionadas:

Imenso Objeto se aproximando da Terra e a Nasa Rastreia-o em segredo do polo sul

Nibiru - O Grande Rei do Terror de Nostradamus ?

O Fim dos Tempos e Visitas Intra e Extraterrenas segundo os Espíritos

Mensagem em Crop Circle seria sobre 2012 e Nibiru?

0 comentários:
Postar um comentário

Fica-se aos leitores cientes de que algumas postagens, principalmente do Administrador, Valter J.Amorim, estão sujeitas á alterações ou atualizações, de informações !