Digite seu E-mail:

Assine o Feed

Jesus filho de José - portanto tem seu DNA

jesus-dna-jose-e-com-seu-dna

Jesus filho de José

Primeiramente nos pautaremos nos termos originais e seus significados que regem o nosso entendimento sobre o tema. Dicionário STRONG referencia n.° 02233 do hebraico זרע (zerá) significa "semente, semeadura, descendência, semente, sêmem viril, descendentes, posteridade, filhos."

Dicionário STRONG referencia n.° 3751 do grego οσφυς(osphus) significa "o lugar onde os hebreus achavam que o poder generativo residia (sêmen)" Agora que temos conhecimento do significado intrínseco do termos, vamos às passagens:

Salmos 89:4 "A tua semente estabelecerei para sempre, e edificarei o teu trono de geração em geração."

Salmos 89:29 "E conservarei para sempre a sua semente, e o seu trono como os dias do céu."

Salmos 89:36 "A sua semente durará para sempre, e o seu trono, como o sol diante de mim." 1 Reis 2.33 "Assim, recairá o sangue destes sobre a cabeça de Joabe e sobre a cabeça da sua semente para sempre; mas a Davi, e à suasemente, e à sua casa, e ao seu trono dará o SENHOR paz para todo osempre."

I Crônicas 17.11-14 "Há de ser que, quando forem cumpridos os teus dias, para ires a teus pais, suscitarei a tua semente depois de ti, a qual será dos teus filhos, e confirmarei o seu reino. Este me edificará casa; e eu confirmarei o seu trono para sempre. Eu lhe serei por pai, e ele me será por filho; e a minha benignidade não desviarei dele, como a tirei daquele que foi antes de ti. Mas o confirmarei na minha casa e no meu reino para sempre, e o seu trono será firme para sempre." Atos dos Apóstolos 2:30 "Sendo, pois, ele profeta, e sabendo que Deus lhe havia prometido com juramento que do fruto de seus lombos, segundo a carne, levantaria o Ungido(Messías), para o assentar sobre o seu trono."

sinal-do-nascimento-de-jesus

Romanos 1.1-3 "Paulo, servo de Yeshua HaMashiach (Jesus Cristo) , chamado para ser apóstolo, separado para o evangelho de D-us, o qual foi por D-us, outrora, prometido por intermédio dos seus profetas nas Sagradas Escrituras, com respeito a seu Filho, o qual, segundo a carne, veio da descendência de Davi e foi designado Filho de D-us com poder, segundo o espírito de santidade pela ressurreição dos mortos, a saber, Yeshua HaMashiach (Jesus Cristo) , nosso Senhor,"

Vemos portanto conforme estas passagens que o Mashiach deveria ser descendente carnal de Davi, isto é, deveria vir da semente, dos lombos, do sêmen e de forma mais moderna ter a carga genética de Davi, ter o DNA comprovatório de sua descendência, sendo que se aquele que se apresentar como Mashiach não tiver tal DNA, não pode cumprir as profecias.

Mas se Yeshua nasceu por intervenção divina de uma virgem conforme o relato de Mateus 1.18-25 “Ora, o nascimento de Yeshua HaMashiach (Jesus Cristo) foi assim: estando Maria, sua mãe, desposada com José, sem que tivessem antes coabitado, achou-se grávida pelo Espírito Santo. Mas José, seu esposo, sendo justo e não a querendo infamar, resolveu deixá-la secretamente. Enquanto ponderava nestas coisas, eis que lhe apareceu, em sonho, um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber Maria, tua mulher, porque o que nela foi gerado é do Espírito Santo.

Ela dará à luz um filho e lhe porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos pecados deles. Ora, tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que fora dito pelo Senhor por intermédio do profeta: Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e ele será chamado pelo nome de Emanuel (que quer dizer: Deus conosco). Despertado José do sono, fez como lhe ordenara o anjo do Senhor e recebeu sua mulher. Contudo, não a conheceu, enquanto ela não deu à luz um filho, a quem pôs o nome de Yeshua.”como poderia ele cumprir as profecias de ter o DNA de Davi?

jesus-descendente-de-davi

Para começarmos iremos descartar a premissa de que Yeshua é descendente de Davi por Maria, pois como já explicamos no artigo " Genealogias de Jesus - A conciliação ", a genealogia constante em Lucas 3, não se referência a Maria, mas sim a José, sendo assim não temos dados históricos quanto a alguma genealogia ligando Maria a descendência de Davi, e este fato é comum e ocorre pelo costume hebraico de nunca fazer referência a genealogias femininas, e de nunca conta-las nem mesmo nos censos populacionais por toda a Escritura, e vemos a presença constante da expressão "sem contar mulheres e crianças." conforme alguns exemplos em Êxodo 12.37 e Mateus 14.21 e 15.38. Então Yossef (José) da Tribo de Yahudá (Judá) descendente de Davi, é quem transmite sua carga genética para Yeshua(Jesus), mas não de maneira normal por sua vontade, mas de maneira milagrosa por vontade de D-us. Mas por que não poderia ser pela vontade do homem?

A concepção não poderia ser por vontade do homem, pelo fato que se houvesse a relação sexual o fruto seria gerado, conforme Gênesis 5.3, à imagem e semelhança do homem, e bem sabemos que o que fosse gerado a imagem e semelhança do homem pós queda, herdaria a tendência ao pecado conforme Romanos 5.12,19 e Romanos 7.15-25, sendo assim Yeshua para cumprir o propósito divino de redimir a criação, nasce pela vontade de D-us, conforme podemos ver em I João 3.9 “Qualquer que é nascido de D-us não comete pecado; porque a sua semente permanece nele; e não pode pecar, porque é nascido de D-us.”.

Concluímos que Yeshua tem o DNA de Davi por seu pai Yosef (José) por milagre, cumprindo as profecias de que o Mashiach teria que vir da descendência sanguínea de Davi, cumpre também o propósito divino sendo nascido por vontade de D-us, não carregando em seu ser a herança Adâmica de tendência ao pecado.

Por Metushelach Ben Levy

Obs: Esta visão é uma interpretação judaica sobre a natalidade de Jesus, onde não se conforma 100%, com as visões tradicionais cristãs, levando em conta as tradições a que os povos foram submetidos através das misturas de raças, vemos hoje uma visão mística, onde pela lógicas dos fatos, não se pode tomar como visões absolutas, sem contar com as diversas alterações dos escritos, que fizeram os primeiros papas para se enquadrar com os ditos dos concílios, razão esta, de que alguns principios pagãos foram enquadrados dentro da vida de Jesus, e tudo indica que sua natalidade também não ficou de fora. ideia hoje confirmada pela revelação espírita, sob a autoria de Ramatís.

(Valter.J.Amorim – O Administrador)

Fonte: JUDEU AUTÔNOMO

1 comentários:
  1. Todas as versões da Bíblia, inclusive as versões Judaica e Católica dizem que Jesus era Filho de Deus e que José era seu Padrasto.
    Pa-dras-to.

    ResponderExcluir

Fica-se aos leitores cientes de que algumas postagens, principalmente do Administrador, Valter J.Amorim, estão sujeitas á alterações ou atualizações, de informações !