Digite seu E-mail:

Assine o Feed

O Xamanismo como Precursor da Nova Era

O Xamanismo Precursor da Nova Era

Xamanismo e a Nova Era

O Xamanismo é a mais antiga prática religiosa da humanidade. Ele está presente em diversas tradições, como as etnias siberianas, do lamaísmo tibetano e dos aborígines de vários continentes.

O Xamã é um místico das religiões, que entra em contato com o universo das entidades invisíveis (deuses, espíritos, elementais, etc.) num transe denominado pela ciência moderna, Estado Alterado de Consciência.

O transe é obtido pelo toque de tambores e sinos ou com o auxilio de drogas alucinógenas (ahuasca, mescal e tintura de tabaco).

O Xamã atua quando os curandeiros e sacerdotes não conseguiram resolver problemas. Em estado de transe faz uma viagem ao mundo “de lá”, onde realiza curas, diagnostica problemas, além de reelaborar e reforçar mitos de sua tradição.

O purismo do Xamanismo ainda e pratico na Sibéria, que se manteve preservado pelo isolamento da região, que inclusive tem uma faculdade privada a de Irina Urbanaieva, que planeja cursos sobre Xamanismo para estudiosos e praticantes.

O trabalho do Xamã é trazer a força do macrocosmo para agir no microcosmo do ser humano. Isso só é possível quando o corpo do Xamã está em equilíbrio com o corpo cósmico. Se o equilíbrio se rompe, o Xamã perde o contato. Daí ser tão difícil encontrar hoje Xamãs como os de antigamente – Xamãs que eram capazes de realizar façanhas incríveis só com a força do olhar. A mentira, o roubo, os vícios trazidos pela chamada civilização, são todos eles, fatores de desequilíbrio.

Também os maus hábitos alimentares que foram impostos aos índios prejudicam a ligação com a força cósmica. Particularmente ruins são o álcool, o açúcar e o sal. A alimentação tradicional dos Xamãs consistia basicamente de mel, frutas, peixes, poucas aves, caça e milho (considerado por muitos alimento sagrado).

Outra substância sagrada é o tabaco, cuja fumaça limpa a aura e ajuda a ativar os pontos vitais. A sabedoria tradicional dos Xamãs reconhece, no corpo humano, a existência de pontos vitais idênticos aos chakras da ioga indiana. Os maus hábitos alimentares prejudicam a função desses pontos, tornando nossa matéria muito mais densa. A iniciação do Xamã normalmente começa na infância, mas também pode ser muito mais tarde, nada impede que se torne Xamã aos 50 anos.

O Xamã pode ser homem ou mulher, é o poeta, o mágico, o curandeiro, o conselheiro, o líder espiritual, o contador de historias, etc. Sua principal especialidade está ligada aos processos de cura tanto no plano físico como também ao mental, emocional e espiritual.

Os Xamãs são os verdadeiros guardiões da Mãe Terra. Honram a tudo o que tem vida, trabalham com símbolos naturais do seu inconsciente e aprendem a interpretá-los para superar obstáculos. Nunca estão sozinhos, sempre estão acompanhados do seu espirito guardião animal, e seus espíritos auxiliares.

O Xamanismo é a célula mater de todos os processos atuais da chamada Nova Era, que, na realidade de novo só tem o nome, pois o que temos feito é buscar respostas nas práticas ancestrais. O respeito pela ecologia e pelas condições ambientais, o reconhecimento do sagrado, a necessidade de expandir a consciência, a importância da vida espiritual é nossa linha filosófica.

O Xamanismo vem resgatar a profunda conexão do homem com a Terra, à honrar todas as formas de vida, pois onde há vida, está DEUS.

Fonte: http://www.portaleoni.com.br


Postagens Relacionadas:

A última profecia de Peter Deunov

A Visão Espiritual para uma Nova Era

A Medicina da Nova Era

A Grande Transição Planetária e o Espiritismo

0 comentários:
Postar um comentário

Fica-se aos leitores cientes de que algumas postagens, principalmente do Administrador, Valter J.Amorim, estão sujeitas á alterações ou atualizações, de informações !