Digite seu E-mail:

Assine o Feed

O Evangelho Essênio dos Doze Santos – (Vida Perfeita)

O Evangelho da Vida Perfeita

“O Evangelho dos Doze Santos dos essênios; são ensinos inéditos de Jesus extirpados do Novo Testamento que faz referências á reencarnação.”

Evangelho-Doze-Santos

(*) O Evangelho dos Doze Santos, conhecido também como ‘O Evangelho essênio da Vida Perfeita’, na versão alemã, você acha este capítulo em parte no Evangelho de João, cap.3. A história deste apócrifo, contendo ensinos inéditos de Jesus extirpados do Novo Testamento por questões doutrinárias da Igreja, está no final desta página. Veja: ‘COMENTÁRIO INFORMATIVO’.

‘O RENASCIMENTO DA ALMA’

(Evangelho dos Doze Santos, cap.37).

1. Jesus sentou-se no pórtico do templo e alguns vieram para ouvir a sua doutrina. E um deles disse-lhe: “Mestre, que ensinas sobre a vida?”

2. E ele lhes disse: “Bem-aventurados os que passam por muitas experiências, porque pelo sofrimento tornar-se-ão perfeitos; eles serão como os anjos de Deus no céu, e não mais morrerão nem nascerão mais, pois a morte e nascimento não têm mais domínio sobre eles”…

3. “Esses que sofreram e venceram serão feitos pilares no Templo de meu Deus, e dele nunca mais sairão. Em verdade vos digo, que se não renascerdes pela água e pelo fogo não vereis o reino de Deus”.

4. E certo rabi (Nicodemos), [cf. João, cap. 3, v. 1 a 13], temendo os judeus, foi ter com ele de noite, e disse-lhe: “Como pode um homem nascer de novo, sendo velho? Pode ele tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer de novo?”

5. Jesus respondeu: “Em verdade te digo, se o homem não renascer da carne e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus O vento sopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não podes dizer donde vem, nem para onde vai”…

6. “A luz brilha do Oriente ao Ocidente; das trevas o Sol se eleva, e de novo torna a descer nas trevas; assim [também] sucede ao homem, em toda a eternidade”.

7. “Quando vem das trevas, antes já viveu, e quando novamente mergulha nas trevas, isso acontece para descanse um pouco para em seguida novamente existir”.

8. “Portanto, através de muitas mudanças deveis tornar-vos perfeitos, assim como está escrito no Livro de Jó: ‘Sou um viajor, mudando de um lugar para outro e de uma casa para outra, até que chegue à cidade e à casa que são eternas”.

9. E Nicodemos lhe disse: “Como podem ser estas coisas?” e Jesus respondendo, disse-lhe “Tu és professor [rabi] em Israel e não entendes essas coisas? Na verdade nós dizemos o que sabemos e damos testemunho do que vimos; e não aceitas o nosso testemunho”…

10. “Se vos falei de coisas terrestres, e não crestes, como crereis, se vos falar das celestiais? Ora, ninguém subiu ao céu senão aquele que desceu do céu, o Filho-Filha do homem, que está no céu”. [Extraído de ‘O Evangelho dos Doze Santos’, cap.37. Editora Rosacruz-Áurea, publicação de 1985]

O Evangelho da Reencarnação

Evangelho-Reencarnação

Conhecido na versão alemã como ‘O Evangelho da Vida Perfeita’ (Das Evangelium des Vollkommenen Lebens, 1953) -, ‘O Evangelho dos Doze Santos’, com fortes indícios de origem essênia, provém de um manuscrito aramaico guardado há séculos num antigo mosteiro budista na Índia, por um cristão da Comunidade dos Essênios, para ser resguardado das perseguições e destruição.

Entregue em 1881 ao Rev. G. J. Ouseley, foi traduzido e publicado em inglês no ano de 1902. [Veja também: Jesus Era Vegetariano: Ensinava Não Maltratar os Animais (O Evangelho dos Doze Santos).

Em razão da suma importância deste capítulo, o pesquisador deve abrir o Evangelho de João, cap. 3, para conhecer inéditas palavras de Jesus a Nicodemos, eliminadas pelo Concílio de Constantinopla em 553 d.C., por contradizer o dogma da Igreja de única existência; ali, Jesus deixava claro que o homem “quando vem das trevas, antes já viveu”… Este ensinamento foi deliberadamente extirpado, como também apagado os rastros de luz da Escola Espiritual Essênia dos tempos de Jesus.

O diabólico método continuou na perseguição aos monges cátaros do Sul da França: pichados de ‘hereges’, foram torturados, mortos ou cremados vivos em fogueiras na ‘Cruzada Contra os Albigenses’, iniciada pelo Papa Inocêncio (!) em 1209, e estendendo-se até 1328 d.C. - pelo “pecado” de pregar este ensino dos primórdios do cristianismo e o Evangelho de João, que o evidencia em ‘a cura do cego de nascença’ (João, 9:1/7), quando os apóstolos querem saber se a cegueira dele decorre de ‘pecado’ antes de nascer - ou seja, a colheita cármica de ações na vida anterior.

Fonte: Magister Lux


Postagens Relacionadas :

Os Essênios e a verdade oculta do cristianismo

A Visão Espírita Sobre a Besta do Apocalipse

A Reencarnação no Judaísmo

Você sabia que a Ressurreição dos Mortos do Último Dia já ocorreu !

1 comentários:
  1. Lindo texto! Aquela parte sobre A Verdade também é show de bola. A verdade sem bondade é letra morta. Putz...eu estava precisando ver isso saindo da boca de Jesus.
    Parabéns pela postagem, amigo!
    Abração.

    ResponderExcluir

Fica-se aos leitores cientes de que algumas postagens, principalmente do Administrador, Valter J.Amorim, estão sujeitas á alterações ou atualizações, de informações !