Digite seu E-mail:

Assine o Feed

As Obsessões e suas mais variadas faces

Obsessões Complexas

As obsessões desde épocas imemoriáveis, tem sido uma das grandes chagas dos conflitos humanos de nossa humanidade, tanto no lado referente á relações humanas, na medicina e sociedade.

Com o advento da Doutrina Espírita, é que esses fenômenos mediúnicos foram demonstrados cientificamente, catalogados, explicados e estudados de modo a constituírem em um instrumento valioso do progresso humano e a base explicativa para inumeráveis fatos da vida psíquica, até então insondáveis.

Por isso o estudo da mediunidade patológica ou torturada, conhecida como obsessão, revela-se tão importante hoje para a saúde humana, e sem dúvida, uma contribuição de valor inestimável do Espiritismo à Medicina e ao progresso humano.

Os Tipos de Obsessões

As obsessões prevalecem desde simbiose generalizada dos primórdios até as mais complexas de vampirismo do presente.

Segundo o codificador do Espiritismo em o “Livro dos Médiuns” pode-se classificar as obsessões em três tipos: simples, fascinação e subjugação. Mesmo assim o próprio Kardec afirmou poder haver mil e outras maneiras ocultas de obsessões.

Obsessões Espirituais

O venerável espírito Dr. Adolfo Bezerra de Menezes através de sua obra “A Loucura Sob Novo Prisma” chamava a atenção para a urgência de uma nova classificação.

Baseando-se em muitas das obras de André Luiz, Chico Xavier-Emanuel foi possível detectar diferentes aspectos das obsessões Anímicas e Espíriticas.

Obsessões Anímicas:

Neste tipo de obsessões os encarnados passam atuar diretamente pelo seu perispírito como desencarnado podendo produzir fenômenos e até comunicações mediúnicas.

Obsessões Espíriticas:

São todos os tipos de fenômenos e comunicações diretos e indiretos influenciadas pelos desencarnados.

Obsessões de Natureza Anímica

Obsessão Telepática

Na obsessão telepática ficam configuradas as ocorrências mais comuns de influências negativas entre encarnados. É genericamente conhecida como a obsessão de encarnado para encarnado. Neste caso é normal ação extracorpórea do encarnado tais como: impressões, movimentos, aparecimento de imagens ou duplos, transmitidas a distâncias pelo encarnado para as obsessões e em muitas vezes sem o conhecimento do ser.

Auto Obsessão

Nestes casos o saudoso Chico Xavier pode nos dar uma palinha “Os nosso pensamentos ditam nossa conduta e que, de acordo com nossas condutas, expressamos nosso objetivos e amelhamos companhias com as quais desejamos nos parecer” A idéia é um “ser” organizado por nosso espírito, a que o pensamento da forma e ao qual a vontade imprime movimento e direção, nesta forma de obsessão o encarnado passa a ser um perseguidor de si mesmo. Para sair deste tipo de obsessões, somente uma extrema modificação mental para o bem.

Fixação Mental (Personalidade Antiga Cristaliza da)

Este é mais comum do que podemos imaginar, pois é um fenômeno de auto-hipnose, quantos mendigos que não se vêem com os mantos de púrpura de outrora? A lembrança de circunstâncias traumáticas já vividas em vidas passadas pode detonar a emersão de personalidade anterior, não só situações como traumas e vivencias já vividas, que ressurgem no psiquismo, influenciando diretamente o nosso comportamento presente.

Para nos livramos deste tipo de obsessão é essencial recondicionar nossos pensamentos e atos, segundo as normas do Cristo e empenho de cada um de nós no aqui e no agora.

Possessão Partilhada

(parceiros no vício): Obsessão comumente conhecida de encarnado para desencarnado existe muitos casos em que as responsabilidades de ambos chegam a ficar entre meio a meio.

Neste tipo de Obsessão o Mentor Áulus explica que os desencarnados se apegam aos encarnados em suas experiências físicas, se focando ao ponto de ficarem colados aos seus amigos terrestres, pelos desejos de satisfazerem seus apetites grosseiros que estas novas companhias lhes oferecem, vícios estes que envolvem desde drogas, sexos, sentimentos, atitudes e outros. Geralmente uma comunhão por afinidade.

Obsessões de Natureza Espiritícas

Vampirismo nos Vícios

Simbiose em diversos Graus

Conforme elucida André Luiz, o encarnado se entrega inconscientemente ao desencarnado que passa a lhe controlar a existência, sofrendo-lhe temporariamente o domínio e, em troca fica protegido contra assalto de influências ocultas mais deprimentes.

Parasitose Mental ou Vampirismo Espiritual

É conhecida com a simbiose prejudicial, muitos espíritos após a morte, continuam a disputar afeições, riquezas e ambições com os que permaneceram na carne, e armam empreitadas de vinganças e violências contra suas vítimas atuando sobre as faixas mentais dos mesmo. Para isso utilizam de processos de hipnoses, derramando no campo mental, fluido magnético, neutralizando assim a vontade do ser, neste ponto já se unificam as auras dos obsedados, sugando-lhes as energias, criando assim doenças-fantasmas de todos os tipos e a degenerescência dos tecidos orgânicos, estabelecendo assim no futuro as doenças reais que persistem até a morte.

*Simbioses Mentais:

Este tipo de simbiose permanece entre os homens desde eras mais remotas, caracteriza-se pelas influências de espíritos de bastante inferioridade espiritual, pois com a decepção da perda dos gosos materiais, interrompidos pela morte, estes espíritos geralmente traumatizados ou ignorantes, fracos ou indecisos, se aglutinam em grande parte ao “ habitat” dos chamados “vivos”, partilhando-lhes a existência e absorvendo-lhes a vitalidade.

Geralmente os hospedeiros atuam sobre o centro coronário do encarnado, o chacra mais importante do perispírito, impondo-lhe a substância dos próprios pensamentos, causando também moléstias nervosas complexas, como a hístero-epilepsia e as psiconeuroses.

*Infecções Fluídicas:

Muitos desencarnados, motivados por vingança, empolgam a imaginação dos adversários desencarnados, com formas mentais monstruosas, classificadas pelos instrutores espirituais, como “infecções fluídicas”, com grande poder destruidor, podendo levar até a loucura.

*Fixação Mental:

Perseguições Espirituais

É a aderência do pensamento a um objeto (ser ou coisa), impedindo o fluxo normal, o indivíduo não consegue afastar a atenção do objeto. A amnésia é uma das conseqüências disto. Assim, a paixão ou desânimo, crueldade ou vingança, ciúmes ou desespero, enfim qualquer grande perturbação interior pode imobilizar-nos por tempo indeterminado.

*Patologias do Corpo Espiritual:

As enfermidades do Perispírito pode se notar duas funções características o monoideísmo e as deformações do corpo espiritual.

*Momoideísmo:

Compreende por pensamentos fixo-depressívos, que leva o espírito á perder a forma humana e passa por uma degeneração do seu perispírito, estabelecendo assim a forma Ovóide.

*Deformações do corpo espiritual e Zoantropia:

Geralmente geradas pelos encarnados em vida, cada crime. Cada queda deixam sulcos horrendo no campo da alma, existem obras em que os mentores comentam que muitas entidades após atos extremos de perversidades após milênios passam a alterar suas aparências perispirituais para animais como répteis e outros muito mais horrendos.

Em alguns tipos de obsessões, estes ovóides são usados pelos desencarnados como verdadeiros hospedeiros espirituais, conectando estes ovóides dentro dos corpos espirituais de suas vítimas, para que sirvam de objetos obsessivos, sugando a energia vital de suas vítimas, e ao mesmo tempo causando graves moléstias ao corpo físico.

*Vampirismo com Repercussões Orgânicas (Possessão):

A possessão é o termo mais avançado de atuação de um espírito obsessor, constrangendo de forma quase absoluta a ação do obsedado, sempre com a presença das patologias orgânicas.

Vampirismo

Sintonia: Hipnose em Graus Diversos

Este tipo de obsessão é geralmente utilizado pelos senhores das trevas, espíritos detentores de altos poderes da inteligência, mais que utilizam geralmente para fins macabros. Na obsessão geralmente é utilizada o hipnotismo, para subjugar suas vítimas, levados á estados alucinatórios e a transgressão de seus próprios ser.

Na obra “Legião” de Robson Pinheiro, os instrutores espirituais explicam que o controle mental é a forma mais radical da magia negra, e mostra que nos mundos (Umbrais) inferiores o poder destes senhores (Magos Negros) é estabelecido por este tipo de obsessão.

Existem até cidades umbralinas sobre o comando destes Magos onde são escravizados: Espíritas, Evangélicos, Católicos, e várias almas de diversas correntes religiosas, para os Espíritas os Magos Negros se apresentam como Kardec, para os espíritas, para os Evangélicos se apresentam como Jesus, e percebe-se nestes casos o favorecimento desta hipnose a “fascinação” decorrente destas almas subjugadas.

*Fascinação:

A fascinação é um caso em que ocorre a sintonia entre o obsessor e sua vítima, ou seja, partilham de uma verdadeira ligação telepática e em muitos casos uma ligação já muito antiga. Os instrutores afirmam que os espíritos detentores de altos poderes de inteligência, mas que dedicados ao crime, são os responsáveis por muitos quadros de deprimentes observados nos hospitais psiquiátricos, em que numerosos doentes, sob intensa ação hipnótica, imitam costumes, posições e atitudes de animais diversos.

*Obsessões Ocultas:

São as obsessões de geradas também pelos fenômenos do hipnotismo,que gera associações maléficas e destrutivas. Grande parte dos crimes, escândalos, suicídios, tem, aí, sua origem. O obsessor atua sobre a mente passiva do hipnotizado, levando-o a estados alucinatórios através da indução mental, gerando assim vícios tão vulgares na vida social, como sejam maledicência, a crítica sistemática, os abusos da alimentação e os exageros do sexo, seriam algumas das conseqüências deste tipo de influência.

*Obsessões durante o sono do corpo:

André Luiz afirma que durante o sono físico, a mente é suscetível à influência dos desencarnados, muitos semi-libertos do corpo, pela influência natural do sono, permanecem detidos nos círculos de baixas vibração, sendo assim se tratando de obsessão, grande crimes são arquitetados nessas regiões infelizes.

*Obsessões Coletivas:

Kardec analisa este assunto e comenta que se assemelha a uma nuvem de gafanhotos, um bando de maus espíritos podem cair sobre um certo numero de criaturas, e podem delas se a poderar e produzir uma espécie de epidemia moral coletiva.

Pensamentos Sonorizados (mecanismo semelhante à radiofonia e televisão)

Neste tipo de obsessão quem descreve é o próprio Chico Xavier, é uma modalidade diferente, que vem acompanhada de uma espécie de crise alucinante de labirintite. Caracterizada por barulhos concentrados na própria mente do enfermo.

Geralmente este tipo de obsessão é selecionada por estas entidades negativas para trabalhos mais complexos, geralmente para desestimular trabalhadores do bem na obra fraternal da propagação do amor do Cristo pelas faculdades mediúnicas.

A intenção é fazer com que os médiuns desistam de seus serviços, em 80% dos casos muitas destas entidades acabam desistindo de seus assédios, mais 20% persistem. O Dr. Bezerra de Menezes nos recomenda muita calma e paciência, incentivando-nos, inclusive a conversar com esses irmãos infelizes pelo pensamento.

Processos Alérgicos (Mecanismo de Ação)

Segundo o médico desencarnado Dias da Cruz, a própria obsessão e si é um processo alérgico, todos nossos atos e ações definidos por vibrações, se arrojam de nós como raios específicos, criando assim radiações mentais, causando assim perturbações neuropsíquicas, com alojamento em nossos cérebros. A cólera, a irritação, a leviandade, a maledicência, a crueldade, produzem elevada porcentagem de toxinas destrutivas em nós e em torno de nós. Para interromper esse ciclo vicioso, é determinante a mudança de forma de pensamentos, ou seja, o pensamento é a força que pode destruir ou edificar a felicidade em nossas vidas.

Poltergeist (Anímico & Espiritca)

Poltergeist

Tanto nos casos Anímico e Espíriticas, percebe-se a influência dos fenômenos Poltergeist, tanto sob predomínio e ação do encarnado, responsáveis pelo aliciamento de espíritos inferiores no processo obsessivo; em outros, a predominância na ação é dos desencarnados. Em todos esses casos, temos de considerar a utilização negativa dessa força que é o ectoplasma.

Hernani Guimarães Andrade, presidente do Instituto Brasileiro de Pesquisas Psicobiofísicas (IBPP), um dos maiores pesquisadores de poltergeist do mundo, pôde constatar, na maioria dos casos investigados, essa interferência física negativa, que se inicia, quase sempre, sob o comando de encarnados que se cumpliciam com desencarnados, no intuito de prejudicar a vida de algumas pessoas ou de famílias inteiras.

Conclusão:

Segundo André Luiz todos nós, espíritos em evolução na terra, temos a nossa quota de obsessão, em maior ou menor grau. E todos nós estamos trabalhando pela própria libertação. A Prece, a fluidoterapia, as reuniões práticas de desobsessões, constituem meios importantes utilizados no combate às obsessões, mas a renovação moral, que inclui estudo, reforma íntima e exercício constante no bem, pode produzir resultados efetivos no campo da desobsessão.

Na Obra de André Luiz, “Paz a Renovação”, é lembrado que não existe trabalho desobsessivo sem reajuste da emoção e da ideia, porquanto todos os processos educativos e reeducativos da alma se articulam, de início, no pensamento.

Fonte: livro "Obsessões e suas Mascaras" Resumo e demais notas : Valter J. Amorim


Postagens Relacionadas :

Os Magos Negros

A Deformação no Corpo Espiritual e o Monoideísmo

Vampirização Durante o Sono

O Poder das Trevas e as manipulações das consciências

0 comentários:
Postar um comentário

Fica-se aos leitores cientes de que algumas postagens, principalmente do Administrador, Valter J.Amorim, estão sujeitas á alterações ou atualizações, de informações !