Digite seu E-mail:

Assine o Feed

Os Princípios da Doutrina Espírita

Princípios Espíritas

principios_espiritas_1

O Espiritismo, de um modo geral, fundamenta-se nos seguintes pontos: na existência e unicidade de Deus, desconstruindo o dogma da Santíssima Trindade; na existência e imortalidade do Espírito, compreendido como individualidade inteligente da Criação Divina; na defesa da Reencarnação, como o mecanismo natural de aperfeiçoamento dos Espíritos.

No fato de todos os Espíritos serem criados exatamente na mesma condição, simples e ignorantes e de terem todos o mesmo destino, a perfeição; na Lei de causa e efeito, segundo a qual todos somos responsáveis pelos nossos pensamentos e obras posto que somos dotados de Livre arbítrio sobre eles; na possibilidade de comunicação entre os espíritos encarnados ("vivos") e os espíritos desencarnados (mortos).

Através da mediunidade; Além disso, podem-se citar como características secundárias: A noção de continuidade da responsabilidade individual por toda a existência do Espírito; Progressividade do Espírito dentro do processo evolutivo em todos os níveis da natureza; Volta do Espírito à matéria (reencarnação) tantas vezes quantas necessárias para alcançar a perfeição relativa a que se destina.

Os espíritas não crêem na metempsicose, ou seja, a volta do Espírito no corpo de animal para pagar dívidas, como aceitam as religiões orientais em geral; Ausência total de hierarquia sacerdotal; Abnegação na prática do bem, ou seja, usualmente não se cobra nada por esta ou aquela atividade espírita; Terminologia própria, como por exemplo, perispírito, Lei de Causa e Efeito, médium, Centro Espírita.

O espiritismo não preconiza o uso de termos como: corpo astral, karma, Exu, Orixá, "cavalo", "aparelho", "terreiro", "encosto", entre outros vocábulos utilizados por várias religiões e crenças, embora alguns espíritas, por razões culturais, façam uso de termos semelhantes; Total ausência de culto a imagens, altares, etc. Ausência de quaisquer rituais de batismo, culto ou cerimônia para oficializar casamento; A doutrina espírita incentiva aos praticantes do espiritismo o respeito para com todas as religiões e opiniões.

O espiritismo crê na pluralidade dos mundos habitados. A Terra não seria o único planeta com vida inteligente do universo. Há organizações cujas características não se coadunam com a proposta da Federação Espírita Brasileira de compreensão do espiritismo, e por isso não são considerados pelas Federações Estaduais como representativas da doutrina.

Para os espíritas, estas são organizações espiritualistas e não espíritas. Esta diferenciação tem gerado muitas controvérsias e discussões em ambos segmentos. Embora a Doutrina Espírita não seja oriunda do Brasil, este é o país que possui a maior quantidade de adeptos.

A Federação Espírita Brasileira, que integra o Conselho Espirita Internacional, é a principal entidade divulgadora da Doutrina Espírita no Brasil. Outra organização importante é a Confederação Espírita Pan-Americana, sendo que esta entidade não concebe o espiritismo como religião, centrando-se apenas nos seus aspectos filosóficos e científicos.


Postagens Relacionadas:

Os Ataques Inundáveis ao Espiritismo

A missão do Espiritismo

A Dogmatização do Espiritismo

0 comentários:
Postar um comentário

Fica-se aos leitores cientes de que algumas postagens, principalmente do Administrador, Valter J.Amorim, estão sujeitas á alterações ou atualizações, de informações !